A Avell vem esquentando o mercado de notebooks gamers com máquinas que deixam qualquer um babando. Ano passado, a fabricante nos enviou um portátil modesto, que impressionou nossa equipe com seu potencial suficiente para rodar muitos jogos em alta resolução.

De lá para cá, a empresa investiu muito em laptops ainda mais robustos, alguns inclusive dedicados ao mercado dos entusiastas. Conforme noticiamos, a empresa lançou aparelhos equipados com dois chips gráficos, alguns equipados com GPUs da NVIDIA e outros com componentes da AMD.

(Fonte da imagem: Reprodução/Avell)

Pois é, esta semana, tivemos a oportunidade de testar o Avell FullRange G1741MX, modelo que traz dois chips GeForce GTX 670MX. O aparelho que testamos ainda vem equipado com processador Intel Core i7-3740QM, 16 GB de memória RAM e Windows 8. Confira abaixo todas as configurações do produto que testamos e depois veja como ele se saiu em nossa análise.

  • Tela: 17,3" (1920x1080 pixels) com retroiluminação de LED;
  • Processador: Intel Core i7 Ivy Bridge - 3740QM  2,7 GHz;
  • Gráficos: 2x (SLI) NVIDIA GeForce GTX 670MX com 3GB GDDR5;
  • Memória: 16 GB DDR3 (1.600 MHz) - Módulos da Hynix;
  • Placa de som: Creative Sound Blaster® X‐Fi™ MB2;
  • Armazenamento: SSD 128 GB SATA III + HD 1TB (5400 RPM);
  • Unidade óptica: Leitor/Gravador DVD;
  • Conectividade: Bigfoot Killer Wireless-N + Bluetooth 4.0;
  • Sistema: Windows 8 64-bits;
  • Webcam: 2.0 (HD);
  • Conexões: 1 x HDMI 1.4a / 1 x Display Port / 4 x USB 3.0  / 1 x eSATA / 1 x RJ‐45 / 4 x conexões de áudio (entrada, saída, line-in e S/PDIF);
  • Peso: 3,9 kg;
  • Dimensões (L x A x P): 41,9 x 5,5 x 29,3 cm;
  • Preço: R$ 7.677.

Aprovado

Sofisticado, elegante e robusto

Sabemos que você está curioso para ver como esta máquina se saiu na hora de rodar os games, mas, antes de tudo, vamos conferir como ela é por fora. Como já esperávamos, este FullRange segue o padrão visual da Avell. Ele tem linhas bem definidas e marcantes, que deixam claro o quão robusto ele é realmente.

(Fonte da imagem: Reprodução/Avell)

Com poucas curvas (apenas nos cantos e em alguns detalhes), acabamento caprichado para você não ter incômodos e revestimento de boa parte da carcaça com material emborrachado, este aparelho mostra solidez e sofisticação. À primeira vista, o G1741MX pode parecer um monstro, tudo porque sua espessura é bem avantajada.

Ao abrir o notebook, nos deparamos com um teclado grande (que é retroiluminado), um touchpad gigantesco (compatível com múltiplos toques e sem botões), um leitor biométrico e o sistema de som bem posicionado. Nas laterais do produto, diversas portas USB 3.0 (uma com energia para recarregar gadget), uma eSATA e conexões HDMI e DisplayPort abrem o sorriso de qualquer gamer.

Hardware de primeira

Claro, nossa experiência só começou quando pudemos ver todas as configurações de hardware. O processador Intel Core i7 de 2,7 GHz é o cérebro desta máquina poderosa que é capaz de executar os aplicativos mais avançados. Não precisamos nem dizer que ele roda Photoshop, Premiere e quaisquer outros softwares pesados, não é mesmo?

Os módulos de memória da Hynix (existe a opção de incluir componentes da Corsair) trabalham muito bem e não devem deixar a desejar na hora que é necessário poder de fogo. Na configuração que testamos, os 16 GB de memória foram mais do que suficientes para deixar até dois jogos abertos simultaneamente.

(Fonte da imagem: Reprodução/Avell)

O notebook que recebemos ainda veio com um SSD de 128 GB e um HD de 1 TB. Essa combinação é perfeita, pois garante o carregamento ligeiro do sistema e dos jogos, além de servir muito bem para guardar uma enormidade de vídeos e músicas. Graças ao SSD, o PC está pronto para uso em apenas 5 segundos.

O adaptador de rede sem fio é um BigFoot Killer, o qual garantiu altas taxas de transferência. Baixar jogos gigantes (como Max Payne 3) é tarefa fácil, pois o componente wireless baixa arquivos na velocidade máxima de sua conexão. A compatibilidade com dispositivos Bluetooth 4.0 também vem a calhar, afinal, é o máximo da tecnologia.

Resolução elevada e todas as configurações no máximo!

Bom, desde o momento em que vimos as configurações deste notebook, não tínhamos dúvidas sobre o desempenho nos games. Com dois chips gráficos GeForce, não há jogo que não possa ser executado com qualidade visual satisfatória. De fato, o FullRange G1741MX é capaz de executar quaisquer jogos mantendo taxas de frames aceitáveis.

Em nossa análise, testamos Aliens vs Predator, Batman: Arkham City, Shogun 2: Total War e The Witcher 2. Os três primeiros funcionaram perfeitamente, porém os componentes de vídeo mantiveram uma taxa de frames oscilando, sendo que em alguns casos ela chegava próximo dos 30 fps. Também, não é nada fácil alcançar tais proezas em um notebook, afinal, resolução Full HD e todos os detalhes no máximo exigem muito poder.

(Fonte da imagem: Reprodução/Avell)

Com a versão Enhanced Edition do jogo The Witcher 2, a experiência não foi muito confortável. O jogo ficou com uma taxa de quadros próxima dos 20 fps, em alguns momentos alcançado cerca de 28 frames e em outros baixando para 17 frames. Desativar alguns detalhes já deve ser suficiente para conseguir bons resultados.

Nos benchmarks da Unigine, os chips da NVIDIA fizeram bonito na hora de trabalhar com o recurso de tessellation e outras configurações avançadas. Todavia, ao executar a última versão do 3DMark, o notebook não fez muito bonito. O problema, no entanto, não foi da máquina, mas do programa que não consegue utilizar o SLI corretamente.

Experiências visual e sonora fantásticas

Se o foco é trabalhar com jogos, então no mínimo o computador deve oferecer uma tela de qualidade. Nesse caso, o FullRange G1741MX caprichou. Ficamos impressionados com o display de 17 polegadas retroiluminado com LED. Ele foi fiel para reproduzir as cores e manteve ótimo nível de brilho e contraste.

Em nossos testes, viramos a tela para os lados e ainda assim pudemos visualizar todo o conteúdo dos games. O tempo de resposta do display também é avançado, portanto não devem ocorrer problemas de screen tearing.

(Fonte da imagem: Reprodução/Avell)

Por se tratar de um notebook gamer, a Avell fez questão de incluir uma placa de som de qualidade. O chip de áudio da Creative é ideal para reproduzir jogos e filmes com múltiplos canais. Essa placa traz saída óptica e compatibilidade com a tecnologia THX (inclusive, há um software para efetuar regulagens avançadas).

O pacote fica completo com os alto-falantes da Onkyo, que dão show em fidelidade e nível de volume. Com um sistema 2.1, este notebook garante uma experiência fantástica para quaisquer tipos de conteúdo. Mesmo em filmes e músicas com graves excessivos, o aparelho faz bonito e agrada aos ouvidos mais exigentes.

Reprovado

Vá para a academia!

Como qualquer outro notebook gamer do mesmo nível, este Avell acaba decepcionando pelo peso excessivo. Com quase 4 kg, o G1741MX é o tipo de computador ideal para manter em casa ou para levar a locais próximos.

Isso sem contar as dimensões do aparelho, que tornam difícil o transporte. Não adianta querer carregar para o trabalho ou para o shopping, pois você vai acabar ganhando um problema na coluna. É importante salientar ainda que a fonte de alimentação é gigantesca, ou seja, mais um problema para você que pensava em levar o notebook para qualquer canto.

Outro problema que incomoda é a baixa autonomia da bateria. Com a execução de games, a tela com o brilho no nível máximo e o adaptador wireless ligado, a duração aproximada é de 1 hora. O componente de energia é suficiente para uma emergência, mas certamente não servirá para a jogatina.

(Fonte da imagem: Reprodução/Avell)

Por fim, devemos relatar que ficamos decepcionados com o layout do teclado. Infelizmente, o G1741MX traz um teclado americano, teclas muito próximas umas das outras e botões de tamanhos diferentes aos quais estamos habituados. Claro, com um pouco de paciência é possível se adaptar, mas demora até memorizar onde fica cada tecla.

Vale a pena

Em sua configuração-padrão, o G1741 vem com processador Intel Core i5 (que já é muito bom) e alguns componentes mais básicos, mas ainda vem com os dois chips GeForce GTX 670MX. Por se tratar de uma máquina mais simples, o modelo básico custa R$ 5.998, preço caprichado para quem busca um computador gamer quase portátil.

A versão que testamos está disponível por R$ 7.677. É um valor bem salgado, mas justificado pelos componentes adicionais que resultam em um ganho de desempenho substancial. Nesta versão, o SSD pode ser o grande divisor de águas e talvez seja um item interessante a ser adicionado na versão básica.

(Fonte da imagem: Reprodução/Avell)

Bom, considerando notebooks concorrentes de outras marcas (um Alienware, por exemplo, custa muito mais), temos a completa certeza de que este Avell vale muito a pena, pois ele oferece alto desempenho por um preço “camarada”. Agora, dizer se vale a pena é algo que vai depender apenas do seu perfil.

Se você faz questão de ter um notebook para jogos e busca um modelo pronto para encarar tudo, pode ser que o G1741MX seja uma boa pedida — ainda que a Avell ofereça modelos mais robustos com duas GTX 680MX. Entretanto, se você fica satisfeito com um PC de jogos na sua casa, então, um desktop é a aposta correta, pois além de pagar menos, você vai ter uma máquina ainda mais potente.

Cupons de desconto TecMundo: