A ASUS tem diversas linhas de notebooks, mas parece que nenhuma delas estava pronta para o novo sistema da Microsoft. Dessa forma, a companhia decidiu investir em novos produtos que possam aproveitar todo o potencial do Windows 8.

A linha VivoBook é composta por notebooks e ultrabooks que trazem um diferencial essencial: uma tela touchscreen. Claro, apesar de trazer um novo recurso para interagir com o sistema, esses computadores portáteis vêm equipados com mouse e teclado para oferecer boas experiências com os antigos aplicativos do Windows 7.

Recentemente, recebemos o modelo ASUS VivoBook X202E, um notebook leve, compacto e com configurações razoáveis. Hoje, vamos mostrar tudo o que ele tem a oferecer e quais são os principais problemas que podem aparecer no cotidiano. Entretanto, antes de partirmos para a análise, vamos conferir as especificações da máquina:

  • Tela: 11,6 polegadas (1366x768 pixels) com retroiluminação de LED
  • Sistema: Windows 8
  • CPU: Intel® Core™ i3-3217U
  • GPU: Intel HD Graphics 4000
  • Memória: 4 GB de memória RAM
  • Armazenamento: disco rígido de 320 GB (5.400 RPM)
  • Conectividade: Wi-Fi 802.11 b/g/n
  • Saídas de vídeo: HDMI e VGA
  • Leitor de cartões
  • Peso: 1,4 kg
  • Dimensões (L x P x E): 30,3 x 20 x 2,17 cm

Aprovado

Design de ultrabook

Apesar de testarmos um aparelho que suspostamente é um notebook, o visual dele lembra muito o design de um ultrabook. O VivoBook X202E impressiona pela leveza, pela espessura reduzida e também pelo acabamento em aço escovado. Ele é perfeito para carregar na bolsa diariamente.

(Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

Além disso, o notebook que testamos tem curvas suaves, cores que dão o tom do luxo, portas devidamente dispostas nas laterais e componentes (como tela, teclado e touchpad) que aproveitam o espaço disponível de forma inteligente.

Display com cores fortes e alta sensibilidade

Apesar de não ser muito grande, a tela de 11,6 polegadas é muito boa. Com resolução elevada, o display do VivoBook permite aproveitar filmes de alta qualidade, games e todo o conteúdo do Windows 8. A tela tem espaço suficiente para você utilizar todos os recursos do sistema, inclusive para experimentar a interface antiga do Windows com os comandos de toque.

Em nossos testes, notamos que a tela tem bom nível de iluminação e apresenta cores vibrantes e ótimos níveis de contraste. A resposta aos comandos de toque é importante e, nesse quesito, o VivoBook não deixou a desejar A tela é muito sensível e responde a todos os gestos com rapidez, sendo possível usar até dez dedos simultaneamente.

Uma experiência completa com mouse e teclado

Ainda que seja focado nos novos recursos do Windows 8, o VivoBook oferece mouse e teclado de boa qualidade. Vale destaque especial para o touchpad, o qual é enorme e oferece suporte para comandos com vários dedos. É muito fácil ampliar e reduzir a visualização dos itens, realizar a rolagem no navegador e girar imagens.

(Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

O teclado é confortável, oferecendo teclas bem posicionadas. Não tivemos quaisquer problemas para digitar textos e navegar na web. As funções do teclado não são ativadas diretamente, o que obriga a pessoa a pressionar o botão “Fn”, mas esse é apenas um mero detalhe que não deve gerar nenhum tipo de problema.

Aumente o som e navegue por muito tempo

Assim como os demais notebooks da ASUS, o VivoBook não deixa a desejar para quem busca uma experiência de multimídia completa. Acompanhando a boa qualidade da tela, o produto traz um sistema sonoro de alta fidelidade. Pudemos desfrutar de filmes, jogos e músicas sem quaisquer distorções ou problemas de ruídos.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Quanto ao tempo de bateria, podemos dizer que o VivoBook oferece energia suficiente para você que precisa de mobilidade. Apesar de não alcançar as cinco horas prometidas pela fabricante, o produto conseguiu funcionar bem por mais de quatro horas com o adaptador Wi-Fi ligado, executando vídeos e aproveitando diversos recursos do sistema.

Reprovado

Processador e tela com pequenos senões

O VivoBook impressiona de diversas formas, mas deixa a desejar em um aspecto fundamental: o poder de processamento. Infelizmente, o chip Intel Core i3-3217, que opera a 1,8 GHz, não pareceu ser eficaz para todas as atividades do Windows 8.

Ainda que seja uma CPU de terceira geração, a unidade de processamento decepcionou em diversas situações. Extrair arquivos é uma tarefa muito demorada, os resultados com jogos não são satisfatórios e em muitas situações tivemos problemas de atraso e lentidão para trabalhar com múltiplos aplicativos. Veja como o VivoBook se saiu no teste do Resident Evil 5:

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Outro problema que pode incomodar muito é a distorção de cores da tela. O VivoBook foi planejado para ser utilizado em um único ângulo, o que impede a visualização do conteúdo quando o display não está voltado para o utilizador.

Vale a pena

O VivoBook que testamos é um produto de entrada para quem deseja experimentar o novo conceito do Windows 8. Ele mostrou ser uma ótima máquina, ainda que não tenha se saído muito bem nos testes de desempenho.

Se você quer apenas um portátil para navegar, executar alguns apps e jogos básicos, então esse modelo mais básico é ideal. O preço não é muito salgado, mas também é preciso considerar que este não é o melhor produto do mercado.

Quem busca um notebook mais robusto pode optar por um VivoBook com Intel Core i5 ou i7. Os modelos mais avançados da ASUS trazem unidade SSD e configurações de hardware mais robustas e, claro, também custam muito mais.

(Fonte da imagem: Divulgação/ASUS)

Até o momento da publicação desta análise, o VivoBook X202E não estava disponível para o comércio e a ASUS não havia definido um preço para o produto. De qualquer forma, considerando o preço do modelo inferior ao que testamos (o qual vem com Intel Pentium dual-core) podemos ter uma noção de que o produto pode custar cerca de 2 mil reais.

Esse preço não é nenhum absurdo, mas se você não liga para tela sensível ao toque (que é o principal diferencial do VivoBook), pode escolher outra máquina, pois há muitos produtos com melhor relação custo-benefício e que vêm com o Windows 8 instalado.