O programa utilizado para criação e gravação de CDs/DVDs Nero é um dos programa mais populares para o Sistema Operacional Windows. Se você já foi (ou se ainda é) usuário do Windows, então certamente já deve ter ouvido falar ou utilizado o programa.

E você sabia que ele também existe em versão para Linux? Isso mesmo, o programa que é considerado por muitos o melhor para realizar gravação de discos também existe no Sistema Operacional Livre! Entretanto, assim como na versão para Windows, em sua versão para Linux ele continua sendo um programa pago.

Neste artigo você irá conferir tudo que a versão do Nero para Linux tem a oferecer. Você verá quais são as ferramentas apresentadas pelo programa, o que cada uma delas faz, e até mesmo como é a performance do programa!

Ferramentas oferecidas pelo programa
Assim como na versão para Windows, Nero oferece suporte completo para praticamente todos os tipos de CDs, DVDs (incluindo discos de dupla camada) e discos de Blu Ray (esta última opção dependerá do drive de discos do seu computador, o qual deverá apresentar suporte para criação deste tipo de disco) que são possíveis de serem criados.

As opções oferecidas pelo programa permitem que sejam criados discos de áudio, vídeo, no formato UDF, a partir de arquivos de imagem ISO, com opção de multisessão, dentre outros. Além disso, também existem opções que ajudam a garantir que as gravações sejam feitas mais rapidamente e de modo mais seguro, como a tecnologia Ultra-Buffer, testes de velocidade, simulações de gravação e verificação dos dados após o término da gravação.

Além disso, após a instalação do programa, você poderá verificar que existem duas opções no menu para acessar o programa: Nero Linux e Nero Linux Express. A primeira serve para usuários avançados e que pretendem realizar configurações específicas para a gravação do disco, e a segunda para usuários que querem uma interface mais amigável para realizar a mesma tarefa.

Opções para criação de discos
Nero Linux Express

Se você já viu o Nero Express do Windows, então certamente perceberá que a interface do Nero Linux Express é praticamente idêntica à da versão do programa para Windows. A interface apresentada é muitíssimo intuitiva, possuindo menus explicativos e apresentações diretas, o que fará com que novos usuários não tenham problemas para criar discos.

Interface de Nero Linux Express

Dados

Esta opção serve para que você crie CDs ou DVDs de dados. Estes dados podem ser qualquer coisa: músicas, vídeos, fotos, arquivos de texto, planilhas, etc. Geralmente este tipo de disco é utilizado quando pretende-se realizar backups.

Música

Como o próprio título da opção diz, esta opção serve para que você crie CDs de áudio, os quais podem ser executados nos aparelhos de som que aceitam os CDs padrões de áudio.

Quanto aos formatos de arquivos de áudio suportados pelo programa para realizar a criação desse tipo de disco, estão inclusos os formatos mais recentes, como por exemplo LC-AAC, HE-AAC e HE-AAC versão 2.

Também testamos a criação de um CD de áudio com os formatos WAV, WMA e MP3, dentre os quais WMA não foi suportado.

Vídeos/Imagens

Nesta opção você irá encontrar duas alternativas para criação de discos de vídeo: um utilizando arquivos de miniDVD e outra utilizando arquivos de DVD. O termo “utilizar arquivos de DVD” significa que para criar um DVD de vídeo através do Nero você deve inserir um tipo de arquivo específico.

Ou seja, caso você tente gravar um arquivo de vídeo no formato AVI, o programa irá retornar um erro, informando que é necessário que sejam inseridos arquivos de uma estrutura pré-autorada de vídeo ou então utilizar um software que transforme arquivos comuns de vídeo em uma estrutura desse tipo.

Imagem, Projeto, Cópia

Aqui você irá encontrar três opções: Copiar CD Inteiro, Copiar DVD Inteiro e Imagem do disco ou projeto salvo. As duas primeiras, como o nome sugere, servem para realizar cópias de CDs ou DVDs, as quais geralmente são utilizadas para backup.

Já a terceira opção serve para gravar arquivos de imagem (nos formatos ISO, CUE, IMG e NRG) ou compilações de dados (no formato NLC) dentro do disco, de modo que esse disco passe a conter os dados que encontram-se comprimidos no arquivo em questão. Um bom exemplo de arquivo de imagem são os arquivos utilizados para distribuições Linux, os quais geralmente são no formato ISO.

Outras opções

Menu

Ao lado esquerdo da tela principal, você poderá ver um botão com uma seta apontando para o lado esquerdo. Ao clicar sobre este botão, será mostrado a você um menu igual ao que você visualiza na imagem ao lado, contendo opções para você realizar configurações no programa, copiar faixas de CDs de áudio, limpar conteúdo de discos regraváveis e obter informações sobre o disco que está inserido na gaveta.

Mais abaixo existe a opção “Gravadora”, que serve para selecionar qual deverá ser o drive a ser utilizado para gravar o disco (esta opção só é útil quando você possui mais de um gravador instalado na máquina).

Nero Linux

Assim que você abre o programa, você visualiza uma tela com as opções para gravação. Ao lado esquerdo, você verá uma lista com todos os tipos de discos que são possíveis de serem gravados com a mídia inserida. No topo desta lista você confere qual é o tipo de mídia que está selecionado, podendo modificar caso esteja selecionado tipo de mídia errado.

Interface do Nero Linux

Opções para criação de CDs


Os modos disponíveis para criação de CDs são:

  • CD-ROM (ISO) – grava imagens ISO de CDs, como um CD do Ubuntu, por exemplo;
  • CD de Áudio, CD Mixed Mode e CD Extra – servem para criação de CDs de áudio (os dois últimos apresentam maior número de opções a serem escolhidas);
  • Cópia de CD;
  • miniDVD – criação de um disco de miniDVD;
  • CD-ROM (Inicializ.) – seta as configuração iniciais para a criação de um disco de dados;
  • CD-ROM (UDF) – configurações pré-setadas para a criação de discos com dados em UDF;
  • CD-ROM (ISO/UDF) – permite maior customização para a criação de discos a partir de arquivos ISO ou para gerar discos com dados UDF;


Opções para criação de DVDs

Após você selecionar a opção desejada para a criação do disco, aparecerá uma série de abas contendo a descrição das opções diversas que podem ser escolhidas e customizadas para realizar a criação do disco da forma que você preferir.

Através destas abas é possível escolher opções como o nome a ser dado para o disco, velocidade de gravação, ajuste da data em que o disco foi criado, habilitar modo multisessão, método para gravação, sistema de arquivos, dentre outros.

Vale ressaltar que as opções variam de acordo com o tipo de disco que é selecionado.

Outros quesitos

Idiomas suportados

Ao todo, Nero Linux 4 oferece suporte a 23 idiomas, inclusive para o Português brasileiro, o que é bastante vantajoso para pessoas que não sabem inglês.

Estabilidade

Durante os testes realizados o programa mostrou-se bastante estável, não fechando ou travando em momento algum. Além disso, todas as mídias gravadas com o programa foram concluídas sem que quaisquer problema tivesse ocorrido, e todas apresentavam completo funcionamento.Logo do Blu-ray

Suporte a discos Blu-ray

Este é um quesito que é muito importante, pois os discos Blu-ray estão cada vez mais populares. Neste quesito, o Nero também foi aprovado.

Desempenho

Foram realizados dois testes referentes à criação de discos de dados através do Nero, no qual foram medidos utilização de memória do sistema e tempo para criação do disco. O mesmo projeto foi executado com o Brasero, o programa para criação de discos do Gnome.

Tabela comparativa de desempenho entre Nero Linux e Brasero

Percebe-se que o Nero utilizou um pouco mais dos recursos do sistema, mas que executou o mesmo trabalho dentro de um intervalo de tempo menor.

Obs:
O computador utilizado para realizar os testes com o programa possuía a seguinte configuração:

  • Sistema Operacional Debian 5.0 Lenny;
  • Processador Intel® Core™2 Duo P8600 (2.4GHZ, 3MB de Cache);
  • 3GB de memória.

Requisitos mínimos

Abaixo você pode conferir uma tabela com os requisitos mínimos que são recomendados pelo fabricante do Nero Linux 4 para que o computador no qual ele será instalado não apresente problemas na execução do programa.

Requisitos mínimos para Nero Linux 4

Considerações finais

No geral, pode-se dizer que Nero Linux 4 saiu-se bem nos teste realizados. Apesar de consumir um pouco mais de memoria do que o Brasero, ele mostrou-se estável e totalmente funcional. Além disso, a interface apresentada pelo programa é muitíssima amigável, a qual deve agradar a todos que vierem a utilizar o programa.

Cupons de desconto TecMundo: