A cada nova geração de smartphones e tablets, os displays trazem resoluções maiores. Isso naturalmente gera preocupação dos consumidores sobre um possível consumo maior de energia: será que a tela melhor vai drenar a carga da bateria do celular?

O site AnandTech fez um comparativo das últimas quatro gerações de dispositivos Galaxy – Galaxy S4, Galaxy S5, Galaxy S5 LTEA e Galaxy S6 – justamente para medir as melhorias na eficiência das telas AMOLED da Samsung.

AMOLED

Os displays AMOLED emitem luz sem a necessidade de backlights como em outras telas, por exemplo as LCD. Embora gaste mais energia para mostrar branco, a vantagem do OLED é principalmente na exibição de conteúdo dinâmico, pois essa tecnologia permite que apenas os pixels que estejam sendo usados fiquem de fato ligados.

Para uma representação melhor da eficiência de cada tela, o gráfico foi elaborado mostrando pontos de luminância diferentes comparando com o consumo de energia.

De acordo com o comparativo, o S4 se mostrou o menos eficiente entre os dispositivos testados. Isso se deve muito à falta de painel de auto refresh em dispositivos antigos.

Enquanto isso, o Galaxy S6 ofereceu o melhor desempenho. Apesar de a base de consumo ser maior que a do S5, ele consegue superar o outro modelo em níveis onde o brilho era maior. Além disso, a tela do S6 conseguiu ser 36% mais eficaz que a do S5 LTEA, um modelo apenas uma geração anterior e que, assim como o S6, também tem um display de 5,1” e 1440p.

Desempenho no branco

Apesar de se sair melhor no desempenho de modo geral, as telas AMOLED ainda precisam melhorar também em situações com background branco, onde há um maior consumo de energia em relação ao LCD.

Porém, se as melhorias da Samsung continuarem ocorrendo com a mesma constância que surgiram nos modelos anteriores, isso não vai demorar para acontecer.

Cupons de desconto TecMundo: