Telas AMOLED são — discutivelmente — a melhor opção para smartphones por conta de uma série de fatores. O nível de contraste é muito bom, os ângulos de visão também, e a reprodução das cores é a mais vívida. Fora isso, existe ainda o fator economia de energia, no qual essa tecnologia supostamente é superior em comparação com o LCD/IPS.

Cores mais escuras fazem os pixels individuais emitirem menos luz

Isso tecnicamente se verifica porque telas AMOLED não possuem um sistema de iluminação único para todos os pixels, como o LCD. Em vez disso, cada pixel AMOLED emite sua própria luz e, quando um deles têm que representar alguma coisa preta, ele simplesmente fica completamente desligado. Cores mais escuras também fazem os pixels individuais emitirem menos luz.

No geral, entende-se que esse esquema ajuda a economizar bateria. Mas quanta bateria ele realmente ajuda a economizar? E se você manter um papel de parede preto na tela inicial o tempo todo, quanto tempo você consegue ganhar longe das tomadas?

O pessoal do PhoneArena resolveu fazer um teste para descobrir isso e utilizou três smartphones top de linha diferentes: o Galaxy S7 Edge, da Samsung; o OnePlus 3, da OnePlus; e o Nexus 6P, da Google/Huawei. Apesar de o modelo da coreana ter uma tela chamada Super AMOLED, o funcionamento é basicamente o mesmo do AMOLED padrão dos dois outros aparelhos.

O teste

O teste foi realizado da seguinte maneira: todos os apps em plano de fundo foram eliminados para não interferirem no gasto de energia, e os três aparelhos foram colocados para alternar entre 50 papeis de parede coloridos diferentes. A primeira medição de consumo então foi realizada. Em seguida, os dispositivos passaram o mesmo tempo com um único papel de parede, dessa vez preto sólido, e a segunda medição foi colhida. Por fim, o teste foi repetido, agora com um papel de parede branco sólido, e uma terceira medição coletada.

Essas medições de consumo foram feitas com o Power Assessment pelo pessoal do PhoneArena

Essas medições de consumo foram feitas com o Power Assessment pelo pessoal do PhoneArena. Os dados foram obtidos em miliwatts. Tendo isso em mente, confira o gráfico feito pelo site. A coluna branca representa o consumo com o papel de parede branco, a preta o consumo com o wallpaper preto, e a amarela a média com imagens normais, coloridas.

Dividindo a capacidade total da bateria de cada aparelho pelo consumo registrado nessas três medições, o site conseguiu encontrar o tempo máximo que cada dispositivo conseguiria ficar ligado com uma carga inteira usando cada papel de parede.

Os resultados

Nos três aparelhos, foi constatado que existe sim uma economia de bateria mensurável quando se usa um papel de parede preto em um aparelho com tela AMOLED, mas a diferença não é tão interessante quanto você poderia imaginar. Chega inclusive a fazer você se perguntar se vale a pena se preocupar com essa questão.

  • O Galaxy S7 Edge mostrou que consegue economizar 1,2% por hora quando está com um papel de parede preto em relação aos coloridos normais. Comparando o preto com o branco, a economia chega a 3,2%. As porcentagens são referentes ao consumo uma hora apenas e não da capacidade da bateria em si.
  • No OnePlus 3, a economia por hora usando um papel de parede preto é de 0,6% em comparação com as imagens coloridas na tela inicial. Em comparação com o branco, essa taxa é de 4,5%.
  • No Nexus 6P, o wallpaper preto ajuda a economizar 1,4% de bateria por hora em relação aos coloridos. Comparado com o branco, a economia é de 4,6%.

É interessante notar que esses resultados foram feitos em condições controladas, com a tela dos smartphones sempre ligada a 200 nits de  brilho e sem nenhuma atividade, totalmente estática. Esse tipo de coisa raramente acontece no dia a dia, e a economia de um papel de parede preto na sua tela AMOLED pode ser menor ainda do que o constatado pelo site PhoneArena.

Cupons de desconto TecMundo: