Uma grata notícia aos “PCístas” de plantão – mas não tão grata a quem mora fora da China – vai alegrar os que curtem máquinas poderosas: a AMD, atenta ao mercado, oficialmente anunciou que placas de vídeo Radeon R9 390 com 4 GB serão fabricadas, mas a venda será exclusiva ao mercado chinês até segunda ordem.

O modelo é baseado no núcleo GCN “Grenada”, de 28 nm, que é uma versão revisada da Hawaii, com melhor gerenciamento do poder. A R9 390, a título de informação, foi originalmente lançada com 8 GB de VRAM num competitivo terreno de preços, o qual, agora, ficará mais acirrado com os vindouros modelos de 4 GB.

A nova série está em desenvolvimento há pouco mais de um ano. Apenas para esclarecer os fatos: a R9 390 já existe no mercado em variações de 8 GB em GDDR5, com modelos que superam facilmente a outra linha top, a 290X.

NVIDIA vs. AMD

O lançamento da AMD é uma resposta da empresa à NVIDIA. Desde o lançamento, a série R9 390 cutucou as placas GeForce da série 900 baseadas em GM204 nas duas frentes: valor e performance.

A placa da AMD foi lançada com 8 GB em GDDR5 buscando oferecer um produto que atendesse à demanda de resolução em 2K/4K. Cientes de que a placa é melhor para usuários que requerem excelência no desempenho da jogatina em 2K, as fabricantes prepararam o modelo de 4 GB como uma opção que oferece melhor custo-benefício.

Nomes como Sapphire, XFX e PowerColor colocam sua assinatura na fabricação do novo modelo. Infelizmente, conforme mencionado, as placas R9 390 com 4 GB em GDDR5 estarão limitadas ao mercado chinês, com possível expansão a outros países num momento posterior.

Você acha válida a iniciativa da AMD em trazer placas R9 390 com 4 GB? Comente no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: