O segundo trimestre fiscal de 2015 não foi benéfico para a AMD, que perdeu US$ 180 milhões durante o período — contexto que mantém a situação de crise da empresa. No entanto, o resultado foi ligeiramente melhor do que no trimestre anterior, no qual a companhia registrou um prejuízo de US$ 364 milhões.

O prejuízo da fabricante de hardwares só não foi maior graças às 700 demissões que ela promoveu em outubro do ano passado, o que reduziu seu gasto com funcionários. Ao todo, a organização registrou US$ 1,03 bilhão em vendas nos últimos três meses, o que não se mostrou suficiente para ela operar com lucros.

O segmento de placas gráficas foi um dos principais responsáveis pelo prejuízo, registrando 38% a menos em vendas em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo a companhia, isso se deve a “condições desafiadoras” — uma possível referência à NVIDIA, que vem ganhando espaço com a GTX 970 e a GTX 980.

Segundo o analista Jon Peddie, atualmente a AMD possui somente 24% de participação no segmento, algo que deve preocupar seus investidores. Segundo a CEO da companhia, Lisa Su, diversos lançamentos programados para este ano devem ajudar a mudar essa situação. “Estamos focados em melhorar nossos resultados financeiros a curto prazo e ter uma segunda metade de ano forte baseado no fim de nosso trabalho de rebalancear inventários e de entregar novos produtos fortes”, declarou.

Cupons de desconto TecMundo: