(Fonte da imagem: Reprodução/VentureBeat)

A AMD divulgou resultados financeiros que não apenas atingiram suas estimativas de ganhos, mas ainda superaram ligeiramente as expectativas de Wall Street para as receitas da empresa no último trimestre de 2013. No entanto, a fabricante de processadores para computadores, consoles de video game e outros aparelhos afirmou que as vendas nos primeiros três meses deste ano devem cair de 13 a 19%.

Como se referem à segunda maior fabricante de microprocessadores para PCs, os números da AMD são alguns dos principais indicadores tanto para o mercado de computadores quando para o de aparelhos de jogos eletrônicos. A companhia afirmou hoje que seus ganhos não relacionados a GAAP foram de seis centavos por ação e que as receitas foram de US$ 1,59 bilhão – superando os US$ 1,54 bilhão que haviam sido previstos pelos analistas.

No trimestre em questão, a companhia forneceu grandes volumes dos chips utilizados nos consoles de video game que mais venderam durante as festas de fim de ano, o PlayStation 4 da Sony e o Xbox One da Microsoft. As receitas da empresa subiram 38% com relação ao ano anterior.

Mudando o foco

(Fonte da imagem: Reprodução/VentureBeat)

O CEO da AMD, Rory Read, afirmou que uma categoria de produtos sobre a qual devemos ficar de olho em 2014 é a de chips para servidores baseados na tecnologia ARM, que se configura um mercado potencialmente grande que deve receber uma grande quantidade de vendedores. Segundo ele, a empresa espera completar os designs de seu primeiro chip ARM de servidor de 64 bits ainda no primeiro trimestre.

Com o lançamento bem-sucedido do PS4 e do Xbox One (que contam com processadores AMD), o executivo afirmou que esse tipo de produto superou o objetivo da companhia ao se tornarem mais de 20% das receitas no final de 2013. Read acredita que a categoria deve se tornar mais da metade do total até os últimos dias de 2015.

No último trimestre, os clientes da AMD entregaram mais de 7 milhões de consoles para os consumidores, o que representa mais que o dobro do total atingido nos primeiros três meses da geração anterior. “Acreditamos que o mercado de PCs vai continuar em baixa em 2014, mas vamos nos deslocar para áreas nas quais somos sub-representados. Nós estamos obviamente enfrentando o setor de computadores mais difícil da história”, afirmou o CEO.

Águas turbulentas

(Fonte da imagem: Reprodução/RogeTech)

Segundo o CEO, o objetivo da empresa para 2014 “é entregar crescimento nas receitas e lucratividade no ano inteiro, equilibrando nossa IP diferenciada para guiar o sucesso de nossos novos mercados-alvo e negócios centrais”. As ações da companhia caíram 8% nas negociações fora do horário das bolsas, passando a valer US$ 3,80 cada (cerca de R$ 8,98).

Read afirmou que os analistas esperam que as vendas de PCs como um todo tenham redução de aproximadamente 10% nas receitas deste ano, e a situação deve ser similar para a AMD – embora existam chances de crescimento acelerado se determinados fatores melhorarem. Ainda assim, ele ressaltou que o mercado é “imprevisível” e que a empresa fará suas previsões trimestre a trimestre.

“A área mais difícil que foi afetada pelos tablets é a dos notebooks de entrada, e nós estávamos muito presentes nessa categoria”, afirmou. As receitas do primeiro trimestre para PCs e chips gráficos devem cair de acordo com os padrões da época do ano e dos lançamentos. Segundo Read, a AMD acaba de completar sua mudança para um modelo de negócios mais eficiente, com custos operacionais significativamente mais baixos.

Novas possibilidades

(Fonte da imagem: Divulgação/AMD)

Semana passada, a AMD anunciou sua linha Kaveri de processadores, que são voltados para jogos e outras aplicações de alta performance. Esse tipo de chip tem 2,4 bilhões de transistores, dos quais 47% se concentram em produzir gráficos high-end, e faz parte de uma série de unidades de processamento acelerado (APUs, na sigla em inglês), combinando uma CPU e uma GPU em um componente só.

Os chips da linha Kaveri, conhecidos como as “APUs Série-A”, vão contar cada um com quatro núcleos de CPU e oito núcleos de GPU. Além disso, o componente seria o primeiro a usar uma nova abordagem para computação chamada Arquitetura Heterogênea de Sistema (HSA, na sigla em inglês), que facilita a resolução de congestionamentos em um PC e acelera o computador como um todo.

Cupons de desconto TecMundo: