Desenvolvidas pela Alphabet (empresa que controla o Google) em parceria com a Novartis, as lentes de contato inteligentes da empresa só devem começar a ser testadas em 2017. Originalmente planejado para ser usado em campo este ano, o projeto está passando por algumas dificuldades de desenvolvimento que impediram as empresas de cumprir os prazos estabelecidos anteriormente.

Segundo uma porta-voz da Novartis explicou à Reuters, “ainda é muito cedo” para afirmar quando os primeiros testes práticos do dispositivo devem começar. A tecnologia, ao menos em um momento inicial, tem como objetivo se adaptar automaticamente as necessidades de usuários que possuem alguma espécie de problema de visão.

“Esse é um processo tecnicamente complexo e ambos os lados ainda estão aprendendo conforme avançamos. Vamos oferecer atualizações no tempo adequado”, afirmou a companhia. A versão completa das lentes também deve ser capaz de medir os níveis de açúcar no sangue de seus usuários, algo que ajudaria pessoas diabéticas a manter um nível glicêmico adequado sem o uso de agulhas.

Cupons de desconto TecMundo: