A Adobe anunciou nesta segunda-feira (06) diversas novidades para a sua suíte de aplicativos para design e criação. A primeira delas fica por conta da nomenclatura do pacote, que passará a se chamar “Adobe Creative Cloud” ou “Adobe CC”. Por conta disso, não veremos um Photoshop CS7, mas sim um Photoshop CC no futuro.

Outra grande mudança fica por conta do foco da empresa no que diz respeito ao método de comercialização do software: será possível ter acesso a ele somente mediante o pagamento de uma assinatura mensal. Em valores atuais, o acesso à suíte Creative Cloud 6 custa US$ 29,99 (o equivalente a R$ 60, sem impostos) para um produto e US$ 49,99 (o equivalente a R$ 100, sem impostos) para o pacote completo.

Disponível há nove meses, o Creative Cloud conta hoje com 500 mil assinantes premium. Se incluirmos também aqueles que têm acesso aos aspectos gratuitos do serviço, o número de cadastrados chega à casa dos 2 milhões de usuários.

Versões atuais continuam a serem vendidas

A Adobe continuará a vender normalmente a suíte de aplicativos CS6, mas o pacote não ganhará futuras atualizações. Entretanto, os usuários podem ficar tranquilos quanto à disponibilidade de atualizações de segurança e correção de bugs.

A mudança no modelo de negócios, segundo a companhia, é necessária para o futuro. “Temos que tornar a Creative Cloud o nosso foco, disponibilizando todas as ferramentas possíveis para os usuários”, destacou a empresa. Para tornar essa migração para a nuvem possível, a Adobe adquiriu diversas startups nos últimos meses, entre elas a TypeKit, a PhoneGap e a Behance.

Para aqueles que adquiriram licenças perpétuas da suíte CS6, a empresa anunciou que deverá disponibilizar alguns planos com preços mais acessíveis visando acelerar a migração. A novidade segue uma tendência adotada por outras empresas, como a Microsoft, que aos poucos está migrando o pacote Office 365 para esse modelo.

Cupons de desconto TecMundo: