Pense em um sujeito malandro – e que é responsável por gerenciar e responder por uma das gigantes dos programas para computador. Um bom exemplo é o protagonista do vídeo acima, Shantanu Narayen, CEO da Adobe. Atualmente, ele tem um problema de grande porte para resolver na Austrália: por lá, o pacote Creative Suite é US$ 1,4 mil mais caro do que nos Estados Unidos.

Tão mais irritante que a taxa elevadíssima (vale mais a pena viajar para os EUA e comprar o pacote por lá, para você ter uma ideia) é o fato de ninguém saber o motivo dessa diferença – e Narayen, que provavelmente foi o responsável por aprovar a mudança, não sabe ou não quer falar sobre o assunto.

Quando perguntado por um jornalista do Delimiter sobre a polêmica durante uma visita a Sydney, o CEO enrolou o máximo que conseguiu: não respondeu o motivo e ainda fez propaganda maciça do Creative Cloud, um serviço que funciona via assinaturas mensais e que ele considera o sucessor do tradicional pacote.

O problema? Esse produto também está superfaturado na Austrália e muita gente ainda não se acostumou com o serviço, preferindo o Suite, que pode ser obtido por tempo indeterminado pagando a Adobe apenas uma vez. O Delimiter chamou a entrevista de “farsa” e criticou duramente a resposta de Narayen.

Cupons de desconto TecMundo: