Qualquer um que já tenha trabalhado profissionalmente com programas de edição de imagem como o Photoshop sabe que, apesar de ser perfeitamente possível utilizar as ferramentas nativas desses aplicativos para mudar a iluminação de uma cena ou trocar o dia pela noite em uma foto, esse tipo de trabalho exige tempo, habilidade e muita dedicação do artista. A Adobe, no entanto, resolveu tornar essa tarefa bem mais simples ao recorrer a um sistema bem avançado de deep learning. Não é bruxaria, mas acredite: está bem, bem próximo disso.

A ideia por trás desse projeto feito junto à Universidade de Cornell, nos EUA, é conseguir transferir o estilo visual de uma fotografia para a outra, pegando inspiração em tons, cores e luz, mas sem perder linhas, formas e detalhes do material original. Um desafio e tanto, não é? Para lidar com esse problema, a abordagem dos pesquisadores da marca foi criar uma solução bastante semelhante à utilizada pelo app Prisma, que aplica filtros artísticos a figuras de um jeito natural e visualmente impressionante.

Foto original, foto de referência e resultado

O Deep Photo Style Transfer leva a edição inteligente a um novo patamar

Em vez de adicionar efeitos de pinceladas ou traços de artistas famosos às suas selfies, porém, o projeto chamado de Deep Photo Style Transfer leva a edição inteligente a um novo patamar. Como dá para ver nas imagens acima e abaixo, basta selecionar um arquivo para ser customizado, adicionar uma foto de referência ao pacote e deixar que o algoritmo faça todo o trabalho duro. O resultado é uma obra praticamente impecável mesmo nesse estágio ainda bastante inicial da empreitada.

O que realmente impressiona é a atenção aos detalhes, simulando muito bem o que um designer humano incumbido da mesma tarefa faria para que o produto não parecesse falso ou muito artificial. Se as cores e a intensidade do céu são alteradas em uma imagem, isso é reproduzido com bastante precisão no reflexo das águas. Da mesma forma, um clique que saiu do meio-dia para o final da tarde também aplica essa sensação de “tardezinha” ao brilho nas janelas de um prédio distante, por exemplo.

Foto original, foto de referência e resultado

Por enquanto, não há nenhuma perspectiva para que Deep Photo Style Transfer seja adicionado aos produtos de linha da Adobe, mas é de se esperar que, futuramente, essa seja uma ferramenta e tanto para programas como Photoshop, Lightroom ou mesmo Premiere – caso o filtro possa ser aplicado a arquivos de vídeo. E aí, empolgado para ver tudo isso na prática?

Cupons de desconto TecMundo: