Que tal transformar o processo de recarga do seu celular em uma atividade ainda mais simples? Essa é a proposta das bases de carregamento sem fio, cada vez mais comuns no mercado brasileiro. Para utilizar uma delas é preciso que o seu aparelho seja compatível com a função de “recarga wireless”.

Se o seu smartphone se enquadra nessa lista, uma boa alternativa é o modelo Elite CE 700, lançado recentemente pela empresa taiwanesa ADATA. Por meio de indução magnética, a energia é transferida para o smartphone. Basta encostar o aparelho sobre a base para que o processo seja realizado.

Compatibilidade com muitos aparelhos

O modelo Elite CE 700, que recebemos para testes na redação do TecMundo, é compatível com diversos aparelhos disponíveis no mercado. A lista inclui os seguintes modelos: Galaxy S3, Galaxy S4, Galaxy S5, Galaxy Note 2 e Galaxy Note 3 (Samsung); Nexus 4 e Nexus 5 (Google); Lumia 822, Lumia 820, Lumia 810, Lumia 720, Lumia 1020, Lumia 925, Lumia 928 e Lumia 1520 (Nokia); Optimus G Pro e Optimus Pro (LG); Droid 3, Droid 4, Droid X e Droid Mini (Motorola); entre outros aparelhos.

Como funciona?

Primeiramente é preciso conectar a base a uma tomada. Ela é quem receberá a energia elétrica e, posteriormente, repassará para o aparelho. O produto da ADATA conta também com um encaixe emborrachado. Ele permite que você deixe o smartphone em pé sobre a base. O visual é bonito e elegante e a montagem não leva mais do que alguns segundos.

Feito isso, tudo o que você precisa fazer é colocar o aparelho sobre a base e pronto. Um sinal indicativo no celular dirá se a carga está sendo transmitida ou não (lembrando que o seu smartphone precisa ser compatível com esse tipo de tecnologia). No carregador, uma luz verde piscando indica que a recarga está ocorrendo.

Velocidade de carregamento

Segundo informações da ADATA, os smartphones que contam com o sistema operacional Android possuem uma limitação via software de recarga via USB que faz com que menos energia seja transmitida durante o processo. Essa limitação, entretanto, não se aplica ao carregamento wireless.

Na prática, isso significa que recarregar o smartphone via base wireless pode ser até 28% mais rápido do que conectá-lo no PC. Em um comparativo simples, um smartphone Nexus 5, cuja bateria tem capacidade de 2.300 mAh, é recarregado em 4,3 horas via PC enquanto com o carregador wireless esse processo leva 3,1 horas.

Vale a pena?

Um carregador wireless tem as suas vantagens. A principal delas é a velocidade de recarga, que acaba sendo maior se comparada a velocidade de transferência de energia via USB/PC. Entretanto, caso você não se incomode com o fato de ter que plugar o seu smartphone na tomada diariamente, não há muitos argumentos para convencê-lo da necessidade de um carregador wireless.

Em nossos testes, o modelo da ADATA de fato se mostrou eficiente. Como peça de design, depois de instalado sobre a mesa, é inegável que o seu visual dá um toque especial aos seus objetos de decoração. Nos Estados Unidos, o carregador wireless CE 700 pode ser encontrado por US$ 39,99 (o equivalente a R$ 89, sem impostos). No Brasil, seu valor final sugerido para o consumidor é de R$ 270.

Cupons de desconto TecMundo: