Depois que as pessoas começaram a mostrar na web as inúmeras utilidades das câmeras para aventureiros, também conhecidas como action cams, diversas fabricantes resolveram entrar de cabeça neste mercado promissor.

A Tom Tom é uma dessas empresas que viu no segmento a oportunidade de unir as ótimas características das action cams com suas tecnologias em soluções para geolocalização.

A Bandit é compacta, vem com GPS integrado, é compatível com apps para smartphones e até grava vídeos em 4K. Será que este modelo pode suprir todas as suas necessidades? Vamos vê-la em ação!

Especificações

Design simpático e prático

Uma das coisas mais importantes em uma action cam é a questão da portabilidade e leveza. Nesse sentido, a Tom Tom fez um trabalho excelente no desenvolvimento da Bandit, já que conseguiu aliar várias funcionalidades em um produto compacto e prático.

Com apenas nove centímetros de comprimento e menos de quatro centímetros de largura, esta câmera é ideal para qualquer situação. Seja para colocar na bicicleta, no carro ou no capacete, ela se encaixa perfeitamente e não pesa quase nada (são apenas 190 gramas).

Acontece que não é só pelo tamanho que esta Tom Tom chama atenção. O design diferenciado do produto passa tanto a sensação de modernidade quanto de simplicidade, convidando o usuário a experimentar tudo sem medo.

Na parte de trás, o botão de ação serve para ligar a câmera e ativar as principais funcionalidades. Em cima, há o botão de cancelamento de gravação, que também desliga o produto.

Ainda na parte superior, o display monocromático ajuda a configurar todas as funcionalidades com simplicidade. São apenas quatro botões, e você pode acessar tudo no menu e deixar a Tom Tom pronta para ação.

Modos de gravação e qualidade geral

Alta qualidade é importante, mas há situações em que precisamos de vídeos com mais frames ou recursos especiais. Pensando nisso, a Tom Tom projetou a Bandit para oferecer múltiplos modos de gravação.

Esta câmera grava com resolução 720p com até 120 frames por segundo, 1080p em até 60 fps, na incrível resolução de 2,7K a 30 quadros por segundo ou em até 4K, mas apenas a 15 frames por sergundo. Além dessas opções de vídeo, dá pra fazer time lapse e tirar fotos.

Ficamos satisfeitos com as múltiplas opções e a possibilidade de gravar em 1080p a 60 fps, que é um padrão bem comum e já é mais do que suficiente. Contudo, nos preocupa a incapacidade em capturar com qualidade Ultra HD com uma taxa de frames de pelo menos 30 fps.

A qualidade das imagens nos vídeos nos agradou bastante. A câmera capta imagens com muitos detalhes e um colorido legal. Até no escuro as gravações ficam boas. Ela tem um estabilizador de imagem muito funcional que garante vídeos menos tremidos.

Talvez, o único defeito mesmo fique na questão do áudio, pois o microfone interno tem qualidade razoável e não deve ser muito bom para quem pretende fazer vídeos com narração ou entrevistas. Nesses casos, o jeito é usar um microfone externo.

Claro, por ser uma câmera de ação, a Bandit oferece proteção contra respingos d’água e até mesmo para submersão em até 1 metro por no máximo 30 minutos. Nós testamos o produto na chuva e não tivemos problemas e, de acordo com a fabricante, a proteção IPX7 deve garantir o funcionamento mesmo em condições mais extremas.

Bateria, conexão com PC e cartão

Mesmo gravando muitos vídeos, a bateria da Bandit durou um tempo considerável, chegando até a superar o valor informado pela fabricante. Para gravar clipes, a bateria alcançou autonomia de quase quatro horas de uso, o que é bacana pra quem se aventura por longos períodos.

Quem vai fazer apenas vídeos curtos com qualidade em 720p e não pretende usar o WiFi da câmera, esse tempo pode aumentar ainda mais. Um problema que nós constatamos aqui é que não tem como substituir a bateria porque ela fica integrada com o miolo do produto.

Falando nisso, achamos a ideia da fabricante bem prática, porque a Bandit não precisa de cabos para se conectar ao computador. Basta remover a parte de dentro e conectar na USB do PC. O problema é que ela ocupa um bom espaço e pesa um pouquinho, o que complica para conectar outros produtos ao mesmo tempo.

A Bandit usa cartão micro SD, o que é um padrão já bem comum. Só que a fabricante não envia o acessório na embalagem, e isso significa que você deve adquirir um componente de armazenamento separadamente. A fabricante recomenda um cartão de memória micro SD com o padrão Classe 10 ou superior. Os cartões abaixo foram testados e são recomendados:

  • SanDisk 128GB Ultra XC I 10
  • Lexar High-Performance microSDHC/microSDXC UHS-I
  • Lexar 32GB Class 10 UHS-I High Speed Micro SDHC
  • Samsung EVO 64GB
  • SanDisk Extreme PLUS microSDXC UHS-I Class 10 U3
  • SanDisk Ultra microSDHC UHS-I Class

Nota: se inserir um cartão micro SD lento, o produto apresentará uma mensagem pedindo que use um cartão micro SD compatível.

Acessórios e apps

A Tom Tom oferece a Bandit em duas versões: padrão e premium. A mais top vem com vários acessórios para fazer vídeos rapidamente, mas o modelo comum já deve dar conta do recado nas principais situações.

O suporte 360 para capacete é bem legal, mas a fixação talvez não seja tão adequada. Para quem pedala muito, o melhor é colocar a câmera no guidão mesmo. Em nossos testes, a gente percebeu que os suportes não são muito firmes e podem deixar as imagens muito tremidas em alguns casos.

A Bandit não tem menu em português, mas as configurações são fáceis, então isso não é bem um problema. De qualquer forma, para ter controle total é melhor usar os apps para Android e iOS.

Apesar de alguma demora em conectar com a câmera, os programas funcionam muito bem e raramente apresentam erros (só tivemos uma situação em que o preview não estava mostrando). A sincronia é feita via WiFi e o viewfinder mostra as imagens imediatamente.

A interface dos programas é simples, o que ajuda muito para configurar a câmera, navegar nos arquivos e até mesmo começar as gravações. Além de todas essas praticidades, os apps ainda servem para realizar edições, tudo de forma rápida e divertida.

Vale a pena?

No geral, a Tom Tom Bandit é uma ótima câmera e concorre bem com os principais modelos do mercado. Seu design compacto e moderno é algo que chama atenção, mas suas múltiplas capacidades para gravação de vídeos são ainda mais importantes.

Ficamos satisfeitos com a qualidade do produto, principalmente no que diz respeito às tecnologias embutidas. Somente a impossibilidade de gravar vídeos melhores em 4K que pode ser um fator negativo.

A versão básica da Tom Tom Bandit é encontrada por R$ 2,2 mil. É um bom preço, porque é um produto bem construído que oferece ótima qualidade de imagem, bateria de longa duração e GPS de fábrica para monitorar suas atividades.

Contudo, levando em conta outras grandes concorrentes que estão disponíveis por valores mais atraentes, talvez seja válido aguardar uma oferta mais convincente, ainda mais porque é necessário investir em um cartão micro SD que pode encarecer mais o pacote.

Você acha que vale a pena investir em uma action cam? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: