Realizar serviços bancários pela web é uma das grandes facilidades que a internet trouxe para o cotidiano de muita gente. Com isso, muitas filas para pagamentos e transferências são evitadas, além de várias outras opções oferecidas pelas instituições bancárias diretamente do seu computador.

Entretanto, acessar sua conta do banco pela internet demanda muito cuidado, afinal, práticas não adequadas colocam em risco a sua segurança. Descuidos aqui podem trazer problemas sérios, como roubo de dinheiro, e grandes transtornos para você.

Para evitar qualquer dano grave, o Tecmundo lista agora algumas práticas simples e eficientes para acessar sua conta bancária pela internet. Além de dicas que envolvem o uso de outros aplicativos, há ainda alguns lembretes para que você não fique vulnerável às ações dos mal-intencionados.

De olho no link

Primeiro de tudo: nunca acredite em emails que chegam à sua caixa de entrada jurando ser uma mensagem de seu banco. Os bancos dificilmente se comunicam por este meio, pois normalmente há uma seção exclusiva para mensagens e notificações dentro da página da instituição, que você acessa somente após estar logado.

Procure sempre digitar o endereço manualmente na barra do navegador. Na página do banco, fique atento para o verdadeiro destino dos links que você clica: posicione o cursor do mouse sobre ele e confirme, na parte inferior do navegador, para onde ele vai levar você.

Ampliar

Página codificada é sempre mais segura

Um método encontrado por sites para garantir a segurança de informações sigilosas inseridas em suas páginas é a certificação. Algumas empresas, especialistas em segurança, analisam o nível de proteção do serviço e conferem um certificado digital, atestando para o internauta que é seguro acessar tal site.

A indicação de que uma página possui um certificado de segurança reconhecido é um pequeno cadeado exibido no canto da barra de endereços.

Nos navegadores atuais, quando você clica neste ícone, um menu aparece na tela dando mais informações sobre a certificação que o site possui, garantindo ainda mais a privacidade dos dados transferidos ali.

Linux direto do pendrive

Quando o assunto é infecção por vírus, computadores que usam Linux estão bem menos vulneráveis. Além do uso da arquitetura Unix, que é apontada como mais segura do que aquela usada pelo Windows, o sistema operacional livre não é tão popular quanto o SO da Microsoft em computadores pessoais, logo, hackers se preocupam menos com ele.

Assim sendo, o risco de você ser infectado por métodos tradicionais, como usando sites ou instalando aplicativos maliciosos, é consideravelmente menor. Então, a nossa primeira dica é: tenha sempre uma distribuição de Linux instalada em um pendrive. Assim, você pode acessar a internet (e usar o sistema como um todo) sem nenhum tipo de instalação na máquina.

Você precisa fazer o seguinte: faça o download de uma distribuição (Ubuntu, por exemplo), e também de um aplicativo para fazer a instalação do sistema em um pendrive (como o WinUSB Maker). Usar este programa é bem simples e você precisa apenas selecionar o arquivo ISO do Linux para realizar este processo.

Depois, basta dar boot no pendrive, inicializando o sistema com o dispositivo espetado no computador. Há ainda uma opção mais simples, que é “queimar” o arquivo de imagem ISO em um disco (CD ou DVD) e iniciar o computador com a mídia inserida no drive.

Usando uma máquina virtual

Outra opção segura é uma máquina virtual. Aqui, você faz o download de um programa como VirtualBox e instala um sistema operacional ali dentro, sem sair do Windows e sem nenhum trabalho.

A máquina virtual emula um computador à parte, ou seja, mesmo que ela seja infectada, o sistema “real” permanece intacto. Para criar uma máquina virtual é possível usar tanto o disco de instalação de um sistema quanto o arquivo de imagem ISO baixado da internet.

Mais detalhes sobre como criar uma máquina virtual podem ser encontrados no artigo “Como instalar o Windows 8 em uma máquina virtual”. Apesar de o foco do texto ser a instalação do Windows 8, o processo é o mesmo para a instalação de qualquer outro sistema operacional.

Sandbox = seguro e sem rastros

Outro recurso interessante e de fácil utilização é a chamada “caixa de areia” (sandbox). Elas criam um ambiente à parte dentro do seu sistema, no qual é possível rodar aplicativos e serviços normalmente e sem deixar rastros. Assim, você pode, por exemplo, abrir o navegador dentro da caixa de areia, acessar sua conta e, quando você reinicia o computador, todos os dados são apagados.

Os rastros de navegação e aplicativos normalmente são usados por malwares para infectar a máquina. Os softwares maliciosos procuram brechas deixadas por outros programas para agir em seu sistema. Instale o Sandboxie e, depois, basta executar os aplicativos por ele.

Outras dicas básicas

  • Quando acessar a página do banco, digite a senha errada na primeira vez. Se o erro for indicado, você está no lugar certo. Como sites piratas não têm como conferir a informação, pois querem apenas roubar sua senha, eles não vão acusar nenhum erro;
  • Jamais utilize computadores públicos (como lan houses e bibliotecas) para acessar sua conta. Aliás, use sempre o menor número possível de máquinas e dispositivos para usar o internet banking, pois assim as chances de problemas são reduzidas;
  • Mantenha navegadores e programas antivírus sempre atualizados, pois a última versão desses aplicativos está sempre mais preparada para lidar com as ameaças mais recentes. No Baixaki, você encontra sempre as últimas versões dos principais programas da internet;
  • Quando terminar tudo o que você fez no banco, lembre-se de clicar em “Sair” para encerrar sua sessão. Alguns bancos fazem isso automaticamente depois de um tempo, mas é bom não arriscar.

Cupons de desconto TecMundo: