(Fonte da imagem: Reprodução/SlashGear)

Na última quinta-feira (13), a Acer cancelou o evento no qual iria apresentar um novo smartphone desenvolvido em parceria com a empresa chinesa Alibaba. Ao que tudo indica, a principal responsável pela situação foi a Google, que teria ameaçado cortar relações com a fabricante caso o aparelho CloudMobile A800 fosse revelado ao público.

Embora a Acer tenha se recusado a fazer qualquer comentário sobre a situação, a Alibaba não foi tão discreta. “Nosso parceiro recebeu uma notificação da Google que dizia que se o lançamento de um produto com o Aliyun (sistema operacional) prosseguisse, ela cortaria toda a colaboração e suporte técnico do Android em produtos Acer”, afirmou a companhia em um comunicado à imprensa.

O que parece ter incomodado a empresa de Sergey Brin é o fato de que o sistema operacional desenvolvido para o CloudMobile A800 era capaz de rodar toda a biblioteca de aplicativos do Android, além daqueles criados para a própria plataforma. A decisão da gigante das buscas não agradou nada a fabricante chinesa, que a classificou como “claramente injusta para os consumidores”.

“Acreditamos que, ao introduzir o Aliyn OS, estamos dando aos consumidores e fabricantes de hardware mais opções, o que é fundação de um mercado forte e saudável”, afirma um texto publicado pela Alibaba em seu site oficial. “Acreditamos que essa deveria ser uma decisão que o mercado deveria fazer”, complementa a empresa.

Fontes: SlashGear, Alibaba

Cupons de desconto TecMundo: