O pessoal da organização sem fins lucrativos Super/collider, em conjunto com o designer Patrick Stevenson Keating, produziu um equipamento que pode ser considerado o primeiro acelerador de partículas de vidro artesanal.

De acordo com Keating, o equipamento consiste em dois bulbos de vidro confeccionados manualmente e especificamente para esse projeto. Esses componentes são ligados a uma bomba de sucção, através de um tubo, para que todo o ar fosse retirado – criando o vácuo dentro deles.

Esses bulbos também possuem eletrodos, os quais recebem uma tensão de 45 mil volts. A enorme diferença do potencial de força dos elétrons se concentra na ponta do tubo catódico de metal (o qual opera como polo positivo), que fica dentro da rolha de borracha na boca do bulbo.

Quando a tensão oposta é aplicada ao disco de ânodo localizado na outra extremidade desse tubo interno, os elétrons são “rasgados” – sendo acelerados para o final do bulbo de vidro. Ao atingir o disco que funciona como polo negativo, os elétrons começam a colidir e perdem energia.

No entanto, alguns desses elétrons são acelerados através do disco de ânodo, colidindo com o revestimento de fósforo colocado no bulbo de vidro. Essa reação faz com que os fótons de luz sejam liberados, resultando em partículas de luz visíveis.

O invento foi apresentado durante a Milan Design Week – evento realizado entre os dias 16 e 21 de abril de 2012.

Fonte: perfil do Super/collider no Vimeo, site de Patrick Stevenson Keating

Cupons de desconto TecMundo: