Imagem de Xiaomi

Xiaomi

Ícone de Xiaomi
1.696 notícias  publicadas

Fundação da Xiaomi

Relativamente recente, a chinesa Xiaomi foi fundada em 2010. A empresa, liderada pelo CEO Lei Jun, teve como primeiro produto a MIUI, skin baseada no Android. No ano seguinte, o primeiro celular da marca chegou ao mercado: o Xiaomi Mi1.

Em 2014, a companhia focou no cenário internacional, abrindo escritórios em Singapura e Índia.

Depois do sucesso no ramo de smartphones, a corporação expandiu suas linhas e passou a produzir diversos tablets, como o Mi Note e Mi Max.

Tropeços ao longo do caminho 

Apesar de prosperar nos negócios, a chinesa enfrentou alguns obstáculos ao longo da trajetória. As acusações de plágio por parte de fãs da Apple foi um deles, além da desconfiança em relação à segurança de dados. Em 2014, a Xiaomi resolveu transferir suas informações e seus servidores de internet para os Estados Unidos e Singapura, em uma tentativa de acalmar os ânimos do público.

Pontos fortes 

A marca é recordista em vendas online, tendo conseguido esse marco em 2015, quando mais de 2 milhões de celulares foram vendidos em apenas um dia pelo site. Isso porque, é muito comum encontrar o fator custo-benefício entre os produtos comercializados pela Xiaomi, o que conquistou uma legião de fãs e continua influenciando novos compradores. 

Xiaomi no Brasil 

No Brasil, as mercadorias da empresa só chegam via importação, o que dificulta um pouco a vida dos entusiastas brasileiros. A chinesa até chegou a desembarcar no Brasil, mas devido a problemas de tributação e fabricação, sua permanência durou pouco. 

A companhia hoje em dia

Atualmente, a Xiaomi é um dos empreendimentos mais fortes da China, atuando não apenas no setor de smartphones, mas também trabalhando com Internet Das Coisas e com a área da saúde, disponibilizando monitores de pressão sanguínea, purificador de ar, entre outros.

Ver mais notícias

PUBLICIDADE