A rede de telefonia móvel está evoluindo a passos largos no Brasil. Mesmo que ainda encontremos problemas na qualidade do sinal e quedas quase constantes na conexão, já é possível navegar com velocidade 4G nas principais cidades do país. A rede de alta velocidade é uma das promessas para a Copa do Mundo de 2014, e as maiores operadoras do país estão trabalhando para trazer a infraestrutura necessária para isso.

Mas, afinal de contas, o que é e como funciona a rede 4G? Ela vai interferir nas redes 2G e 3G já existentes no mercado? Nós conversamos com o diretor regional da Claro no Paraná e Santa Catarina, Carlos Cipriano, que nos esclareceu algumas dúvidas a respeito do 4G da Claro.

O 4G é a quarta geração de telefonia móvel, sendo a sucessora do 3G. A sua principal vantagem é a velocidade de transmissão dos dados, que pode oferecer taxas (teóricas) de até 100 Mbps, superando em muito as taxas de transmissão normais que estamos acostumados a ver no 3G, por exemplo, que é de 7 Mbps.

Sobre a nova rede, Cipriano diz que o 4G em nada interfere nos sinais 3G e 2G, e a intenção da empresa é permitir que o cliente possa fazer a comutação entre as tecnologias. Assim, mesmo quando uma delas não está disponível, é possível usar o aparelho através de outra, por exemplo: alguém que tenha o Galaxy S4 e saia de Curitiba, onde há 4G, pode usar o aparelho em outra cidade, na rede 3G ou até mesmo na rede 2G.

Cobertura da rede

Pelo menos por enquanto, a rede 4G não deve cobrir todo o Brasil. Cipriano afirma que é preciso planejar antes e que o objetivo da Claro é cumprir as determinações da Anatel, que diz que, antes de migrar a tecnologia para outras cidades, é preciso garantir que as cidades-sede da Copa das Confederações e da Copa do Mundo de 2014 tenham a novidade completamente funcional. Por enquanto, cerca de 40% da rede da Claro já está sendo preparada para trabalhar com o 4G.

Cipriano não sabe informar quando a rede chegará ao restante do país e afirma preferir não “se comprometer com datas irreais”. Como aconteceu com o 3G, a cobertura deve atingir primeiro os grandes centros urbanos para só depois fazer a transição natural para outras áreas do país.

(Fonte da imagem: Reprodução/Claro)

Curitiba é uma cidade-sede da Copa do Mundo 2014; dessa forma, cerca de 50% da área externa da cidade já está coberta pela rede 4G da Claro. Bairros como Alto da Glória, Juvevê, Centro e Batel já possuem boa cobertura. Algumas regiões do Boqueirão e do Ecoville também já se beneficiam, embora a empresa não garanta 100% de funcionamento nessas áreas — declarou Cipriano.

O executivo também afirma que a próxima etapa dos trabalhos na cidade é se concentrar em locais internos, especialmente os shoppings. Porém, ele diz que a empresa ainda esbarra um pouco na burocracia, uma vez que é preciso lidar tanto com a autorização das administradoras quanto com a instalação de equipamentos apropriados.

É preciso ter um aparelho compatível com o 4G?

Quanto ao número de smartphones com suporte à tecnologia 4G, a Claro afirma que já comercializou mais de 20 mil aparelhos compatíveis com a rede, e diz que, a partir do segundo semestre do ano, novas opções de aparelhos — incluindo modelos intermediários — devem estar disponíveis no mercado.

Testes de desempenho

Mas e quanto à qualidade do sinal da Claro? Nós executamos diversos testes, nos principais pontos de Curitiba em que a rede já chegou. Será que a empresa consegue cumprir todas as exigências da Anatel e oferecer um sinal de qualidade, rápido e estável? Confira os resultados.

Para realizar os testes de desempenho, nós utilizamos um aparelho Motorola Razr HD, que conta com o sistema operacional Android versão 4.0. O modelo foi fornecido pela própria Claro para a execução dos testes.

Para medir a velocidade, instalamos o Simet no aparelho. Esse software executa a medição utilizando a infraestrutura do NIC.br para realizar a análise da banda. O aplicativo também pode ser encontrado em versões Web e iOS.

Nós visitamos diversos pontos da cidade, incluindo alguns citados pela Claro como locais onde a rede 4G já foi totalmente implantada e também outros lugares. Além disso, testamos locais próximos à Arena da Baixada, o estádio em que devem ser realizados os jogos da Copa do Mundo 2014.

Veja quais foram os resultados. O primeiro campo da tabela mostra os bairros e locais visitados (em ordem alfabética). O segundo campo mostra a velocidade média de download, enquanto o último campo traz a velocidade média de upload. Os valores estão representados em megabits por segundo.

  (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

 Todos os testes foram realizados ao ar livre, com o aparelho parado. Pelos resultados, pudemos perceber que a rede 4G pode apresentar velocidades incrivelmente rápidas, muito maiores até do que estamos acostumados a ver em redes fixas. Somente para se ter uma ideia, a média de velocidade oferecida pelas redes de banda larga no Brasil é de 1,8 Mbps.

Durante os nossos testes, o maior pico de velocidade foi de 97 Mbps. Isso permite que você faça o download de um filme em alta definição em cerca de 10 minutos (considerando que o arquivo tenha 6 GB). Tirando esse fato isolado, a média de velocidade para o restante dos locais onde conseguimos acessar a rede 4G foi de 45 Mbps para download e de 29 Mbps para upload.

Jogar online também fica muito melhor, uma vez que taxas de download e upload maiores ajudam a diminuir a latência da conexão, garantindo mais estabilidade na rede.

Essa velocidade é garantida?

Infelizmente não é possível garantir que o sinal se mantenha estável durante todo o tempo. Como pudemos ver na comparação dos resultados, a variação de velocidade é grande, e muitos fatores podem influenciar a qualidade do sinal: edifícios, árvores, automóveis, a distância das antenas até o aparelho e, principalmente, a quantidade de pessoas utilizando a rede ao mesmo tempo.

Conforme aumentar o número de usuários no sistema, a Claro tende a implementar mais equipamentos para dar conta da demanda e também para cobrir mais áreas da cidade.

(Fonte da imagem: iStock)

Durante os testes, também percebemos uma grande oscilação de sinal, principalmente dentro de residências, edifícios e shoppings, o que já era esperado, conforme informações fornecidas pelo diretor da Claro, Carlos Cipriano.

A instalação da rede 4G em Curitiba (e no restante do país) ainda está em estágios iniciais, mas já chama atenção pelas taxas de velocidade atingidas. É claro que, como já dissemos, esses números foram atingidos em fase inicial de implementação da rede. Conforme o número de usuários aumentar, é provável que a velocidade máxima das taxas de transmissão diminua.

Franquias ainda muito baixas

É claro que altas taxas de transferência significam mais downloads e mais streaming de áudio e vídeo em alta definição. Porém, como estamos falando de planos 4G, as operadoras colocam limites no tráfego de dados. Assim que você atinge o limite da franquia contratada, a sua velocidade diminui para níveis com velocidades inferiores até a do 3G.

AmpliarOs planos oferecidos pela operadora. (Fonte da imagem: Reprodução/Claro)

De acordo com o site da operadora, até o fechamento desta matéria a Claro oferece uma franquia máxima de 5 GB para smartphones e de até 20 GB para tablets ou para modems 4G (que você pode conectar no seu computador ou notebook).

Cupons de desconto TecMundo: