(Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Em evento realizado hoje (30), a Telefônica Vivo anunciou o início das operações da rede 4G nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Fortaleza. Com exceção da capital paulista, todas as outras são sedes da Copa das Confederações, evento esportivo que será realizado em junho deste ano.

De acordo com o presidente da Telefônica Vivo, Antonio Carlos Valente, a rede de quarta geração da operadora deverá chegar à região do ABC paulista até o fim de maio, enquanto que as cidades de Cuiabá, Curitiba, Manaus, Natal e Porto Alegre receberão o 4G da empresa até o final de 2013.

4G Plus: multiconexão e maior franquia de dados

Nas palavras do diretor-geral da Telefônica Vivo, Paulo César Teixeira, o novo produto da empresa se chama 4G Plus porque possui mais qualidade, cobertura e clientes satisfeitos do que as concorrentes. Parte dessa promessa se deve ao fato de que a companhia arrematou um dos blocos mais importantes do leilão 4G promovido pelo governo federal, que diz respeito à frequência de 20 + 20 MHz. Com ela, a operadora pode fornecer o serviço para mais clientes ao mesmo tempo, sem prejudicar o desempenho da rede.

Apesar de ainda ser muito cedo para constatar, temos uma certeza: a Vivo possui planos 4G com o dobro da franquia de dados oferecida atualmente pelas concorrentes. Os planos para tablets e notebooks, por exemplo, podem ser contratados com franquias de até 20 GB, enquanto que o maior plano para smartphone possui 6 GB. Quem optar pelo 4G em casa poderá desfrutar de uma franquia de até 40 GB.

O Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, também esteve no evento (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Outra novidade do 4G ofertado pela Vivo é o fato de esse ser o único, no momento, a permitir que mais de um aparelho seja conectado ao mesmo plano. Essa é uma boa solução para quem deseja compartilhar a conexão do smartphone com o notebook ou tablet. O plano mensal por modem ou tablet adicional é de R$ 29, enquanto que smartphones extras custam R$ 49. São permitidos até cinco “pontos extras” por plano contratado.

Os preços dos planos variam de acordo com o limite de transferência de dados e o número de dispositivos conectados, indo de R$ 99 a R$ 579.

São Paulo pretende agilizar instalação de antenas 4G

Quem leu o artigo publicado recentemente sobre a infraestrutura necessária para a implantação do 4G no Brasil percebeu como a burocracia e a falta de padronização das leis municipais e estaduais podem atrasar a instalação de novas antenas em solo nacional. Quanto a isso, o secretário municipal de Serviços da cidade de São Paulo, Simão Pedro, que também esteve presente no evento, demonstrou preocupação. Segundo Pedro, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, pretende estudar e modernizar essas regras o quanto antes e uma minuta já se encontra em fase final para ser enviada à Câmara.

4G no Brasil: Copa do Mundo e 700 MHz

Quem também ajudou a compor a mesa da coletiva organizada pela Telefônica Vivo foi o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, que fez questão de desvencilhar o investimento em 4G do país com a aproximação de eventos como a Copa do Mundo da FIFA e os Jogos Olímpicos de 2016.

Segundo Bernardo, o cronograma foi planejado para aproveitar esses eventos, mas esse é "o início da implantação de um serviço para o país nos próximos 15 anos", sendo que "a Copa do Mundo de 2014 será o primeiro evento de porte mundial com suporte para a rede de comunicação de quarta geração". Parte disso se deve ao fato de que o 4G é uma tecnologia bastante recente, tendo sido adotada por outros países há cerca de um ano atrás.

Bernardo também acha que a adesão ao 4G será muito maior do que o esperado pelo mercado, superando a marca de 4 milhões de usuários até o final do ano. E quem espera ansiosamente pela habilitação da frequência de 700 MHz no Brasil, compatível com aparelhos como o iPhone 5, pode ficar um pouco mais esperançoso, já que o ministro declarou que ela estará disponível para o consumidor brasileiro em 2014.

Outras frequências também podem ser liberadas no futuro, pois, segundo Bernardo, nada impede que as faixas reservadas para 2G e 3G deem lugar para a tecnologia 4G à medida que as redes mais antigas se tornem obsoletas.

Planos e preços

O Vivo 4G Plus está disponível em planos para smartphones, modems e tablets, além de uma modalidade residencial que pode ser usada máquinas desktops comuns, tendo o sinal compartilhado via WiFi com outros dispositivos.

Para smartphones, os planos possuem franquias de dados que vão de 2 GB a 6 GB, além de ligações ilimitadas para outros números da Vivo e SMS ilimitado para qualquer operadora. O plano mais barato custa R$ 149 com franquia de 2 GB e R$ 199 para transferência de dados de até 4 GB. O plano de 6 GB sai por R$ 279 e permite a conexão de dois aparelhos adicionais, além de 200 minutos de ligações para fixos e outras operadoras.

Quem preferir adotar o 4G para tablets ou notebooks (modem) poderá comprar a versão com franquia de 5 GB por R$ 99,90 mensais. Também estão disponíveis versões de 10 GB (R$ 129,90) e 20 GB (R$ 159,90). Em casa, o 4G da Vivo pode ter franquia de até de 40 GB, por R$ 159,90 mensais. Já os planos de 10 GB e 20 Gb custam, respectivamente, R$ 99,90 e R$ 129,90.

Esses são os preços praticados na cidade de São Paulo, e você pode conferir mais detalhes e valores para outras capitais na notícia recém-publicada pelo Tecmundo.

Verifique se o serviço está disponível em seu endereço (Fonte da imagem: Reprodução/Vivo 4G Plus)

Consulte a disponibilidade do serviço

A Vivo disponibilizou um site específico para quem deseja consultar a disponibilidade do serviço na região onde mora. Basta acessá-lo e, em seguida, preencher os dados do formulário para confirmar a presença do sinal 4G em seu endereço. Note que o mapa faz distinção entre os sinais para atividades fora e dentro de casa, portanto, se você planeja usar o 4G Plus da Vivo com a sua máquina desktop, certifique-se de que esteja dentro da área pintada de cor roxa escura.