Site da Vivo falha e smartphones são oferecidos de graça

Segundo uma matéria do jornal Folha de São Paulo, a chegada do 4G não será uma novidade muito bem-vinda para cerca de 30 mil assinantes de TV paga na grande São Paulo. E o pior: eles ainda nem sabem que muitas dores de cabeça estão por vir no ano que vem.

De acordo com o jornal, uma boa parte do MMDS (frequência que transmite o sinal da televisão por assinatura em uma faixa de micro-ondas) será "retirado" da televisão e disponibilizado para a nova tecnologia de celulares. Isso é necessário porque o espectro é o mesmo para a TV e para a rede 4G.

Como o MMDS é controlado na Grande São Paulo pela TVA (Vivo TV), são os seus assinantes que perderão o sinal no começo do ano. Alguns, inclusive, já teriam entrado em contato com a Folha de São Paulo, relatando problemas frequentes de funcionamento, principalmente em Osasco e na área do Alphaville. O jornal também apurou que essas falhas têm realmente a ver com a nova rede 4G, pois diversos testes vêm sendo realizados na região nas últimas semanas.  

Por fim, a Folha de São Paulo entrou em contato com a Vivo. Segundo a operadora, eles vão seguir as normas e exigências da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), pois em edital o órgão exige a liberação do espectro nas cidades em que a frequência está disponível para a TV por assinatura. A Vivo também disse que vai informar com antecedência a todos os clientes que possam ser prejudicados pela mudança de sinal.

Cupons de desconto TecMundo: