Uma campanha no site de financiamento coletivo FringeBacker quer preservar a memória do Kung Fu. A ideia é utilizar a tecnologia de captura de movimento em 3D para arquivar estilos antigos da luta, que têm caído em desuso.

Chamado de Hong Kong Martial Arts Living Archive, o projeto é desenvolvido pela organização sem fins lucrativos International Guoshu Association e pela Universidade da Cidade de Hong Kong. Na justificativa do projeto, os idealizadores explicam que há uma necessidade urgente de documentar os vários estilos de artes marciais autênticos antes que eles desapareçam. Eles também defendem que o Kung Fu é patrimônio cultural chinês. Veja o vídeo de divulgação: 

Tipicamente, no entanto, o processo de documentação tem sido feito apenas com imagens bidimensionais. Agora, os pesquisadores desejam gravar vídeos de alta definição e usar captura de movimento (motion capture), além de salvarem dados como velocidade, torque e força dos golpes. No futuro, o arquivo pode servir como fonte para exposições e instalações culturais ou para o desenvolvimento de aplicativos e ferramentas de aprendizagem.

Lançada no dia 15 de agosto, a campanha pretende arrecadar US$ 46.800, cerca de R$ 105 mil, até 13 de outubro deste ano. Alguém com saudade do Bruce Lee aí? 

Cupons de desconto TecMundo: