Um dos maiores incômodos de conteúdo de vídeo em 3D é que, quando você não está usando óculos especiais, a imagem exibida na tela fica bem distorcida e aparece duplicada, causando dores de cabeça para muita gente. Mas os cientistas japoneses do Shirai Lab, que faz parte do Kanagawa Institute os Technology, podem acabar com esse incômodo usando uma tecnologia inovadora.

A criação é uma tela que exibe simultaneamente os conteúdos em 2D e 3D, mas você só enxerga efeitos de profundidade de campo se estiver usando os óculos. Se não, em vez da imagem borrada, o que aparece para você é o conteúdo "chapado", apenas com o brilho levemente alterado.

Esse sistema usa um par de projetores que trabalham em conjunto, utilizando algoritmos complexos de formação gráfica, processadas via GPU. O segredo é que duas imagens diferentes ainda são produzidas, mas técnicas de mixagem de cor fazem com que a em 3D fique esbranquiçada e "insivísel" para quem não está equipado com os óculos.

O ponto negativo é que o contraste do 2D é metade do valor da imagem em 3D, portanto a qualidade gráfica de uma para a outra também diminui consideravelmente.

A tarefa dos cientistas agora é eliminar esse obstáculo ou simplesmente lançá-la assim mesmo, já que a novidade tem outras utilidades: em certo ponto do vídeo, é mostrado que telas diferentes podem ser mostradas, como um texto em japonês para 2D e em inglês para 3D, por exemplo, facilitando a vida de muitos tradutores.

Cupons de desconto TecMundo: