Apesar de ter sido uma das funções mais comentadas dos últimos tempos, a tecnologia 3D parece ter estagnado frente aos consumidores. A esperança de fabricantes de que grande parte da população abraçasse a ideia de TVs, dispositivos e filmes em 3D parece ter diminuído nos últimos 12 meses.

Mesmo assim, a tecnologia continua sendo desenvolvida por pesquisadores, mas, segundo Jonathan Mather, expert da Sharp Labs na Europa, a única maneira de existir uma aceitação maior do público e uma eventual evolução do 3D seria modificar como a tecnologia é apresentada e seus erros consertados.

Segundo Mather, enquanto a tecnologia 3D for dependente de óculos especiais e certos ângulos de visão, o público não deverá aceitá-lo tão bem. O desenvolvimento de um 3D mais livre e presente em todos os televisores, computadores e smartphones proporcionará a chance do desenvolvimento de um “3D holográfico”.

Esse 3D funcionaria de maneira que as imagens apresentadas reagem ao ambiente (como nuances de iluminação), sendo quase impossível distingui-la como produto da tela ou um elemento real.

Se você pensa que isso deve acontecer logo, é melhor pôr os pés no chão e aceitar o fato apontado por Mather: a tecnologia 3D deve estar próxima do ideal em até 15 anos, e as imagens holográficas fariam parte da nossa realidade em 40. Você está disposto a apostar no 3D e esperar pelos resultados?

Fonte: Humans Invent

Cupons de desconto TecMundo: