Embora telas capazes de reproduzir conteúdos tridimensionais já tenham se tornado algo comum na indústria da tecnologia, a maioria dos aparelhos disponíveis atualmente ainda nos obriga a usar óculos desconfortáveis para aproveitar realmente a experiência. Tim Wilkinson, engenheiro fotográfico da Universidade de Cambridge, espera mudar essa história através de um novo tipo de pixel capaz de gerar imagens 3D de forma muito mais realista.

Wilkinson afirma que, embora displays de cristal líquido sejam encontrados em aparelhos que vão de smartphones a televisores gigantescos, a tecnologia mostra limitações no que diz respeito ao tamanho, forma, estrutura e velocidade dos pixels utilizados. Isso representa um grande problema para as empresas, que ainda estão longe de oferecer o efeito tridimensional considerado ideal por todos os consumidores.

O pesquisador está empregando nanotecnologia para desenvolver novas estruturas de pixels líquidos, capazes de lidar com resoluções ainda maiores que as atuais e que permitirão o desenvolvimento de aparelhos com 3D holográfico em um futuro próximo. Embora a novidade ainda esteja em fase de desenvolvimento inicial, os resultados obtidos até o momento já são bastante promissores.

Infelizmente, ainda não há previsão de quando os novos displays devem chegar ao mercado — nem perspectivas de que isso realmente ocorra em grande escala. Resta esperar que a pesquisa se mostre bem sucedida e, assim, desperte o interesse de fabricantes interessados em oferecer experiências tridimensionais ainda melhores a seus consumidores.

Cupons de desconto TecMundo: