Um novo golpe que faz uso de mensagens distribuídas via WhatsApp está fazendo vítimas também no Brasil, segundo informou a ESET, empresa especializada em soluções de segurança online. A ameaça é enviada por um contato desconhecido ou a partir de um grupo do mensageiro sob a forma de um cupom de desconto da rede McDonald's.

No momento em que o usuário clica sobre o anúncio, uma nova aba é aberta: é preciso, então, preencher uma pesquisa, informar dados como os de localização e idioma e, por fim, compartilhar o link da suposta campanha em três grupos com pelo menos dez amigos. A coleta das informações resulta no envio de torpedos SMS e de sugestões de download de apps por parte de empresas de publicidade às vítimas.

Cupom falso exige compartilhamento entre contatos para suposta autenticação.

 Propagação também via Facebook

Segundo a ESET, companhia que atua também no fornecimento de serviços de proteção contra ameaças virtuais, o vírus é capaz de redirecionar os usuários para o Facebook se um navegador não estiver sendo usado – assim, o compartilhamento do link para a validação do falso cupom tem de ser feito por meio da rede social.

“Temos visto várias campanhas como esta, que usam marcas famosas para aplicar golpes, como no caso do Starbucks e da Zara. É comum nesse tipo de fraude que usuários desavisados caiam na armadilha e se tornem vítimas, compartilhando informações pessoais de forma não intencional, com o objetivo de ganhar um voucher que nunca receberão”, diz Camillo Di Jorge, presidente da ESET Brasil.

Como evitar o golpe

Precaver-se contra esse tipo de golpe é fácil, conforme recomenda a ESET. Veja só:

  • Não acesse links desconhecidos, independente do meio pelo qual eles chegam;
  • Evite expor informações pessoais em suas redes sociais;
  • Fique atento aos downloads: seja pelo computador ou dispositivo móvel, não instale aplicativos não oficiais e não baixe arquivos suspeitos anexados a emails;
  • Seja responsável com compartilhamentos nas redes sociais: tome cuidado com o que você divulga, a fim de diminuir o alcance desse tipo de campanha maliciosa;
  • Use um antivírus: além de usar uma solução de segurança para bloquear malwares e sites fraudulentos, opte por mecanismos de autenticação de dois fatores.

  • Confira aqui uma lista completa de antivírus dedicados a celulares.

...

Você já recebeu mensagens com links suspeitos via WhatsApp? Comente no Fórum do TecMundo