2015 foi um ano turbulento para muitos brasileiros, que não apenas viram a economia do país dar uma guinada para baixo, mas também estão enfrentando grandes dificuldades para comprar produtos tecnológicos. Os preços estão bem altos, e os produtos baratos não estão satisfazendo as expectativas.

Por outro lado, alguns produtos que não estavam na lista dos mais desejados do mundo felizmente foram desaparecendo com o passar do ano. Alguns, a gente nem sabia que ainda estavam por aí em 2015. O pessoal do BGR fez uma compilação dos principais produtos “descontinuados” durante este ano. Confira nossa lista baseada nesse conteúdo:

1. Amazon Fire Phone

O Fire Phone foi lançado originalmente pela Amazon em 2014 e, desde o primeiro momento, todo mundo sabia que esse negócio não daria certo. O smartphone tinha um design nada atraente (para não dizer feio pra caramba), e todo o seu SO era voltado para uma coisa apenas: fazer o usuário comprar cada vez mais na Amazon.

Não é preciso dizer que a empresa levou um grande prejuízo com esse aparelho e não conseguiu vender nem mesmo o lote inicial fabricado para o lançamento. Finalmente, em setembro deste ano, a companhia desistiu de vez do aparelho.

2. Adobe Flash

O famigerado Flash ainda não morreu completamente, mas, a cada dia, mais alguma empresa de tecnologia está se afastando do recurso. Ele é repleto de falhas de segurança e gera muitos problemas em navegadores modernos, como o Chrome e o Firefox. Vendo a casa cair, a própria Adobe deu um pé na bunda do Flash de forma disfarçada em 2015.

A empresa transformou o recurso no Adobe CC Animate, que é uma versão nova e remodelada do Flash, supostamente mais segura e estável. Resta saber se alguém vai comprar essa.

3. Sony Betamax

Oi? Como assim? Isso ainda existe? Se você tem mais de 30 anos é muito provável que já tenha ouvido falar dessas fitas cassete padronizadas da Sony. Elas foram bastante utilizadas em décadas passadas e até 2015 eram fabricadas e vendidas pela empresa no Japão apenas. Este ano, a marca fez um pronunciamento dizendo que deixaria de fabricar as fitas Betamax, uma vez que já não vendia mais aparelhos de vídeo compatíveis com elas há pelo menos 13 anos.

4. iPhone 5c

Antes de seu lançamento, há cerca de dois anos, o iPhone 5c estava sendo encarado com a primeira aposta da Apple no mercado de smartphones intermediários. Contudo, a empresa frustrou todo mundo com um aparelho bonitinho, porém caro, com hardware datado e sem recursos interessantes, como o Touch ID. O aparelho nem era tão barato quando se esperava, e acabou não vendendo muito bem. O próprio Tim Cook admitiu o fracasso do modelo. Em setembro deste ano, a Apple retirou o 5c do seu catálogo silenciosamente.

5. Grooveshark

Este foi um dos precursores do mundo do streaming de música. A plataforma contava com milhares de músicas para ouvir gratuitamente via internet, mas o problema era que quase todo o seu catálogo era enviado de forma pirata pelos usuários. Naturalmente, as gravadoras caíram pesado em cima do Grooveshark, aplicando inúmeros processos judiciais no serviço, que acabou falindo e fechando neste ano.

6. Microsoft Zune Music Pass

A Microsoft tentou bater de frente com a Apple ao lançar o Zune, mas não obteve muito sucesso. O player da empresa não conseguiu fazer frente ao iPod Touch e acabou sendo descontinuado há alguns anos. Contudo, o Music Pass que oferecia download de músicas para o aparelho continuava no ar até este ano. A Microsoft fez um pronunciamento avisando aos últimos usuários do Zune que a plataforma estava sendo fecha neste ano.

Que outro produto tecnológico de destaque foi morto em 2015? Comente no Fórum do TecMundo