Por que os tablets com Linux serão uma decepção

Primeiro aparelho com uma versão do sistema apresenta hardware decepcionante e interface ruim.
  • Visualizações28.379 visualizações
Por Lucas Karasinski em 12 de Fevereiro de 2012

Apesar de o Android ser um sistema criado com base no Linux, nenhum tablet ou celular havia aparecido com alguma distribuição do SO propriamente dito. Isso mudou com o anúncio do Spark, o primeiro gadget deste tipo com uma versão do sistema operacional livre.

Com uma adaptação chamada pelo nome de Plasma Active, o Tablet acaba de decepcionar os seus ansiosos compradores. Isso porque ele teve o seu lançamento e (consequentemente) todos os pedidos de compra adiados. E para entender a razão disso tudo, basta dar uma checada neste vídeo que mostra o produto em funcionamento.

Nele é possível perceber que além das especificações bastante limitadas (incluindo uma resolução de apenas 800x600 para uma tela de 7 polegadas), o desempenho do sistema operacional também não é muito bom.

A interface mostra que está longe de ser acabada e compará-la com tudo o que o Android apresenta é covardia. Além disso, a resposta do aparelho aos toques é muito ruim. Veja no filme que a pessoa que está conduzindo o vídeo precisa arrastar várias vezes o dedo na tela até conseguir realizar a ação desejada.

Pelo que é possível perceber, ainda estamos longe de conferir um aparelho mais interessante com alguma versão do sistema operacional. Resta aos apreciadores do Linux aguardar e torcer para que o SO mostrado no filme ganhe melhorias significativas, assim como o hardware dos futuros tablets que desejem utilizar o chamado Plasma Active.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!