O Netflix é um serviço de streaming competente e distribuído em diversos países do mundo. Sua seleção de filmes e séries vale o preço cobrado – aqui no Brasil, a assinatura sai por R$ 16,90 mensais. Já pensou ter acesso a um belo catálogo de títulos sem gastar um centavo? É exatamente isso que o site Popcorn Time faz.

Tudo se resume a encontrar um título e clicar em “Watch It Now”. Pronto. O catálogo é impressionante e conta com filmes clássicos a modernos. “Gravidade”, “Clube de Compras Dallas”, “Capitão Philips” e outros estão ali para qualquer um clicar e curtir. Parece que nunca foi tão fácil assistir a filmes dessa forma – mas pode haver um resquício de ilegalidade nessa história.

Na prática, o que o Popcorn Time é transmitir torrents, os mesmos que ficam hospedados em sites de download desse formato de arquivo. A facilidade mora exatamente nessa parte para diminuir o “complicômetro”: o usuário não precisa de um gerenciador de torrents para rodar o arquivo, que já é executado ali mesmo, no background do site. É uma mão na roda para o usuário.

Atualmente em fase Beta

O Popcorn Time atualmente se encontra em fase Beta e é compatível com sistemas operacionais Linux, OS X 10.7, Windows 7 ou superiores. É preciso instalar o serviço de streaming como qualquer outro programa, não havendo necessidade de haver uma configuração específica da rede ou algo do tipo. Trata-se de uma instalação simples; o Popcorn Time é um open source, podendo chegar ao Apple TV e outros dispositivos similares.

Alguns problemas com codecs de áudio ainda ocorrem nessa versão Beta – por isso é Beta, está em fase de testes. Um vídeo leva 10 a 15 segundos (ou mais) para começar a ser reproduzido, com alguns gargalos no processo.

E a pirataria, como fica?

Tecnicamente, os vídeos são protegidos por direitos autorais. A prática, portanto, não deve alegrar nadica os produtores e donos das marcas de Hollywood, pois tudo se resume a entrar e assistir ao conteúdo sem desembolsar um centavo.

“A tecnologia por trás do aplicativo é muito simples. Nós utilizamos grupos de APIs, sendo um para os torrents, um para as informações sobre o filme e outro para a imagem. Também temos API para as legendas. Tudo é automatizado, não hospedamos nada, apenas coletamos informações existentes e as juntamos”, revelou um desenvolvedor do Popcorn Time ao site TorrentFreak.

Os desenvolvedores explicaram que o programa é um “browser que utiliza HTML, CSS e JavaScript” para oferecer o streaming do catálogo. Esses profissionais, aliás, estão espalhados pelo mundo todo e não esperam processos ou outras ações judiciais. Ainda ao site TorrentFreak, os desenvolvedores dizem que não hospedam material protegido e não tiram qualquer receita do programa.

Essa aparente transparência, sem necessariamente fazer com que exista uma “infraestrutura de ilegalidade”, estaria deixando os advogados de Hollywood tranquilos por enquanto. Por enquanto.

O Popcorn Time faz aquilo que serviços como Netflix, Amazon e outros fazem, mas de forma gratuita e até mais prática, ainda que desperte a ira dos conservadores, que certamente vão questionar a legitimidade do programa.

Clique aqui para ser redirecionado ao site do Popcorn Time.