O consagrado serviço de streaming Netflix, sucesso mundial em sua categoria, pode ter o valor de sua assinatura onerado nas próximas semanas. Quem revelou a informação foi o próprio CEO da companhia, Reed Hastings, em relatório fiscal do primeiro trimestre. Sem mencionar quais países podem sofrer o aumento, o executivo disse que a mensalidade do Netflix pode aumentar em “um ou dois dólares, dependendo do país”.

“Nosso planejamento é aplicar um aumento de um ou dois dólares, dependendo do país, ao final deste trimestre, apenas a novos membros. Não acho que seja uma diferença enorme”, explicou Hastings no comunicado, reforçando que o aumento só se aplicaria a novos usuários, sendo que os já assinantes do serviço (que lá nos EUA pagam US$ 7,99 por mês, ao passo que a mensalidade cobrada aqui é de R$ 16,90) vão continuar com o preço atual “por um generoso período de tempo”.

Recorde de lucro e de novos usuários

No relatório fiscal, o serviço online anunciou que mais de 4 milhões de novos membros passaram a assinar o Netflix no primeiro semestre deste ano. A companhia bateu recorde de lucro e de expectativas de mercado, somando agora 48,5 milhões de assinantes em escala mundial.

“Queremos fazer isso direito [aplicar o aumento de valores] e nos certificar de que jogamos limpo com as pessoas”, disse Hastings. O executivo acredita que isso não deva prejudicar a base do Netflix ou inibir a entrada de novos usuários. De acordo com o CEO, o aumento é “modesto no curto prazo”.

A oneração, segundo o comunicado de Hastings, não seria algo “à toa” e traria ainda mais conteúdo ao serviço – o qual, vale lembrar, conta com um belo acervo de séries originais (House of Cards, Orange Is the New Black, entre outras). “O aumento da mensalidade vai ajudar o Netflix a adquirir mais conteúdo e entregar uma experiência de streaming ainda melhor”, completou.

Atualmente, o serviço cobra R$ 16,90 por sua assinatura no Brasil. Um aumento de um ou dois dólares, numa conversão livre e informal, poderia elevar esse valor para a casa dos R$ 20. Convém lembrar, no entanto, que isso só será válido para novos membros. Portanto, se você ainda não assina o Netflix e está hesitando, a hora é agora.