Você já viu esse enredo em filmes de ficção científica como o Exterminador do Futuro e Matrix, no qual uma inteligência artificial ameaça a existência dos humanos. Porém, para o inventor e bilionário Elon Musk, esse é um temor real.

Falando em um simpósio de comemora o centenário do departamento aeroespacial do MIT (Massachusetts Institute of Technology), o fundador do PayPal e "Tony Stark da vida real" (por fundar companhias como a Tesla Motors e SpaceX) disse que é preciso ter muito cuidado com a inteligência artificial.

"Se eu tivesse que apontar qual é a maior ameaça à nossa existência, seria essa", afirmou. "Estou cada vez mais inclinado que deve haver alguma regulamentação, talvez em nível nacional ou internacional, só para garantir que não façamos algo muito estúpido".

O diabo somos nós

"Com a inteligência artificial você está invocando um demônio. Você conhece essas histórias em que há um cara com pentagrama e água benta e ele tem certeza que pode controlar o demônio? Não vai funcionar", compara.

"Então não vai haver um HAL 9000 indo para Marte?", pergunta o mediador se referindo à inteligência artificial do filme "2001 – Uma Odisseia no Espaço". "HAL 9000 seria fichinha. É muito mais complexo... Seria embaraçoso para ele, quase um cachorrinho", conclui.

Não é a primeira vez que Musk demonstra preocupação com o tema. Em uma entrevista em junho, ele disse que investiu numa empresa chamada Vicarious não para fazer dinheiro, mas para "ficar de olho no que acontece com a inteligência artificial". A companhia, basicamente, tenta recriar com computadores o funcionamento do cérebro humano.