A missão do TecMundo é descomplicar o mundo da informática, por isso a gente sempre elabora artigos com dicas rápidas e sugestões para você que quer ficar sempre atualizado.

No ano passado, nós publicamos um artigo com algumas sugestões para quem pensava em atualizar o computador. O resultado foi muito positivo, por isso, agora, trazemos uma versão atualizada do texto com peças e preços para 2016.

A gente sabe que montar um PC não é tarefa simples para todos, mas muita gente já põe a mão na massa e gosta de fazer as coisas do seu jeito. Só que escolher os componentes pode ser um pouco mais chato, ainda mais com a enorme gama de modelos disponíveis.

Como entender as listas

Nós preparamos algumas configurações para diferentes perfis, tentando equilibrar preço e desempenho para todos os tipos de usuários. São cinco categorias: básico (tarefas do dia a dia), entrada (multimídia e jogos simples), intermediário (custo-benefício para jogos), gamer (jogos com máxima qualidade) e entusiasta (um exagero em todos os sentidos).

Separamos sugestões com Intel e AMD, assim você pode optar pela marca que mais lhe agrada (seja na questão do preço ou do desempenho). Bom, como as CPUs precisam de placas compatíveis, a primeira parte de cada configuração exibe esses kits separados.

Depois disso, temos dicas de placas de vídeo, também separadas entre modelos da NVIDIA e AMD. Os componentes comuns aos dois modelos de CPU, como memória, HD e fonte de alimentação, vêm logo abaixo (salvo exceções em que uma plataforma usa componentes DDR4 e outra DDR3, aí também existe uma separação nas listas).

Ressaltamos aqui a possibilidade de usar placas AMD em PCs com chips Intel, bem como a opção de instalar placas NVIDIA em sistemas com componentes AMD. É importante colocar esse aviso, pois, diferente do que se fala por aí, não há queda de desempenho nesse tipo de combinação.

Também adiantamos que todas as listas são apenas sugestões. Isso significa que os produtos que indicamos são os melhores em desempenho? Não. Significa que todos aqui listados são os mais baratos? Também não. Nós tentamos alinhar preço e desempenho, mas cada PC possui uma proposta, e você pode usar as dicas ou buscar outros itens similares.

Os valores foram consultados nos seguintes sites: Buscapé, Zoom, Megamamute, Kabum!, Pichau, Balão da Informática e TeraByte Shop. Para as consultas no Buscapé e no Zoom, foram considerados apenas os valores de lojas classificadas como confiáveis.

Os preços listados são médias e/ou valores aproximados que encontramos durante as pesquisas. Como muitos produtos entram e saem de promoção frequentemente, até a data de publicação alguns preços podem estar diferentes daqueles mostrados aqui. Vale notar também que a cotação do dólar influencia diretamente nesse quesito.

Configuração básica

Faixa de preço: R$ 800 a R$ 1,1 mil

O objetivo deste primeiro computador é oferecer um mínimo de desempenho para rodar as tarefas do dia a dia: navegação na web, execução de filmes, trabalhos escolares e outras atividades básicas.

A sugestão mais barata que temos é a combinação do processador AMD Sempron 2650, modelo de dois núcleos que vai rodar tranquilo apps de escritório com placa-mãe ASRock AM1B. Esses dois itens juntos custam R$ 285. Detalhe: ano passado, era possível pegar um AMD A4 por muito menos, mas o aumento do dólar limita as opções dado o orçamento.

Agora, para quem tem uma graninha extra (e quer um pouquinho mais de desempenho),  nossa sugestão é pegar o Intel Celeron G1820 e a placa-mãe Gigabyte Ga-H81M-51. Somando os dois produtos, você já gasta R$ 480.

Como estamos tratando de PCs básicos, a ideia é usar o chip gráfico embutido dos processadores, que dá o suporte necessário para qualquer tarefa multimídia. Claro, dá para rodar alguns joguinhos mais simples, então não pense que sua máquina vai servir só para navegar na web, pois você pode experimentar alguns games.

Para as duas máquinas, nossa recomendação é adicionar 4 GB de memória RAM. Em nossas pesquisas, encontramos a memória Corsair Value com ótimo preço, mas você pode pegar outra marca caso não a ache.

Um disco rígido de 1 TB da Western Digital (o modelo WD10EZEX tem bom desempenho) é mais do que suficiente, porém, novamente, ressaltamos que é possível optar por produtos de outras marcas (como Seagate, Samsung, Toshiba) e ainda alcançar ótimos resultados.

A fonte de alimentação é um item que merece cuidado especial, porque fontes de baixa qualidade, não somente desperdiçam energia, mas podem colocar o seu PC (e até a sua casa) em risco. Considerando o limite na verba, nossa ideia aqui era optar por um gabinete WiseCase que já vem com fonte de 220 watts. Porém, sabemos que não é a opção ideal. Podendo, opte sempre por componentes de qualidade mais alta, como os citados ao final do vídeo.  

Somando tudo, a configuração com AMD custa R$ 860, e o PC com Intel custa R$ 1.055. Considerando a diferença de preço, você ainda pode dar um upgrade no PC da AMD, trocando placa-mãe e processador por modelos mais robustos.

Dicas extras

Agora, se a ideia é economizar ainda mais, a melhor opção é trocar o HD por um modelo de 500 ou 320 GB (alguns desses itens podem ser do padrão SATA 2, aí talvez já não seja interessante a economia, pois há perda de desempenho). Além disso, você pode usar só 2 GB de RAM, mas não recomendamos fazer isso, porque já vai prejudicar o uso no dia a dia.

Quer montar um PC mais robusto? Então você pode tirar o gabinete da WiseCase e fazer um combo com uma fonte EVGA de 430 watts (já com certificação 80 Plus) e um gabinete Zalman. Com essas novas peças, você gastaria mais 200 reais, então o PC com AMD sobe para R$ 1.060, e o modelo com Intel para R$ 1.255. Novamente, são apenas sugestões.

Configuração de entrada

Faixa de preço: R$ 1,8 mil a R$ 2,2 mil

A segunda configuração que montamos já é mais voltada ao público que quer rodar conteúdos multimídia, executar programas como Photoshop ou até mesmo curtir games com qualidade gráfica mínima. Como o próprio nome sugere, é uma máquina de “entrada”, que tem espaço para muitos upgrades e pode sim ser equipada para rodar games com maior qualidade.

Se você não quer gastar muito, a melhor opção é investir em uma APU da AMD. Nós indicamos o modelo A10-7770K, que tem preço legal e ótimas especificações. Além de ser um dispositivo de quatro núcleos, ele tem chip gráfico de bom desempenho. Se você optar por esse AMD, não vai nem precisar de uma placa de vídeo externa.

Recomendamos a placa-mãe da Gigabyte GA-F2A88XM-D3H para acompanhar, que traz boas tecnologias e compatibilidade com os principais componentes de hardware para futuras atualizações. Nessas duas peças, você vai gastar quase mil reais. Não quer uma A10? Ok, você pode investir em um chip A8 e ainda assim rodar os games com qualidade legal.

Nota: na tabelinha da AMD, a gente considerou a inclusão de uma placa de vídeo, mas você só vai precisar comprar o modelo recomendado (uma R7 240) se quiser fazer uma combinação Dual Graphics (que soma o desempenho da APU com o da placa de vídeo).

No caso de quem prefere a plataforma da Intel, o jeito para rodar games é apostar em processador combinado com uma placa de vídeo offboard. O chip indicado é o i3-4170, que dá show em desempenho.  Esse chip é bem recente e por isso tem valor salgado, então, se você quiser, dá para economizar e pegar um componente mais antigo (mas já é bom pensar num i3).

A placa-mãe pode ser a ASUS B85M-GAMER, que, como o próprio nome já diz, serve bem para quem está montando um PC gamer e já quer o mínimo de suporte necessário (sim, você também pode optar por uma mais barata).

A placa de vídeo indicada aqui é a GeForce GT 730. Há vários modelos da GT 730, mas a que nós colocamos em nossa tabela conta com memória do tipo DDR3 de 128 bits (a marca fica por sua conta, pois todas são bem parecidas). Somando essas três peças, você vai gastar R$ 1.320.

Esta plaquinha é bem simples e vai rodar os games com qualidade baixa ou média, mas é suficiente para quem não está com muita grana. Ela deve entregar desempenho similar ao da APU da AMD.

Para as duas máquinas, ainda recomendamos 4 GB de memória RAM (o mesmo módulo Corsair Value da máquina básica deve servir aqui). Para o armazenamento, ainda recomendamos continuar com um disco de 1 TB, já que um SSD ou HD de maior capacidade encareceria muito.

Aqui, como já estamos colocando placa de vídeo e processadores mais poderosos, a inclusão de uma fonte de boa qualidade já é obrigatória (sim, o PC vai funcionar com modelos genéricos, mas não recomendamos fazer isso, para evitar problemas de energia, já que um componente de baixa qualidade pode danificar outros itens de hardware).

Nossa sugestão é a fonte EVGA de 430 watts (com certificação 80Plus White), pois ela estava com preços bons em nossas pesquisas. Se você não achar esse modelo, pode pegar uma PCYES de 430 watts ou uma Corsair de mesma potência (não é preciso mais que isso em uma máquina de entrada).

O gabinete que sugerimos é o AeroCool (o modelo é o V3X ADV DEVIL - RD U3H EN57400), que já tem muito espaço para futuros upgrades, incluindo placas de vídeo maiores. Com esses componentes, você vai gastar mais 785 reais. Somando tudo, a configuração com AMD custa R$ 1.805 (sem a placa R7 240), e o PC com Intel custa R$ 2.105.

Dicas extras

Os computadores sugeridos são ideais para uma experiência satisfatória em muitos dos games mais recentes com níveis de detalhes no mínimo. Entretanto, se você quer montar um PC “gamer” apostando apenas em placa de vídeo (note que só isso não define um computador para jogos), já é possível trocar as placas sugeridas por componentes mais robustos.

Nossas sugestões, para um PC gamer de entrada, é apostar na GeForce GTX 950 ou na Radeon R7 370. Há inúmeros modelos no mercado, com diferentes configurações de memória e overclocking. Se você já quer começar bem, vale procurar placas de vídeo dessa categoria com 4 GB de memória de vídeo. A performance das duas é parecida, então fica a gosto do freguês.

Configuração intermediária

Faixa de preço: R$ 3,8 mil a R$ 5 mil

Dando um salto grande, nossa terceira configuração já é para aqueles que querem rodar games de verdade. Com as máquinas sugeridas, você poderá curtir seus jogos em qualidade Full HD usando filtros (como anti-aliasing) e ainda terá desempenho de sobra para quaisquer outras atividades.

Nossa sugestão para plataforma AMD é o processador FX 8350, que tem oito núcleos e manda bem nos jogos. Ele é mais salgado que o FX 6300, já que ele é mais poderoso (ou seja, ele vai “empurrar” a placa de vídeo com mais folga nos principais jogos), mas, se você não está com tanta grana, um FX 6300 também é ótima opção aqui.

Uma boa placa-mãe para esse chip é a MSI 970 GAMING, que tem preço camarada e já se mostra pronta para atualizações gerais de hardware. Dá para escolher uma placa mais barata? Sim, você pode usar uma com chipset mais simples, mas fique de olho na questão do TDP do processador, pois nem todas são compatíveis. Placa e CPU vão custar quase R$ 1,3 mil.

Para quem prefere o máximo em tecnologia e está endinheirado, nossa recomendação é o Intel Core i5-6600. Esse chip está em um nível muito superior de desempenho, afinal, se trata do que há de mais recente da Intel. Nossa ideia ao sugerir esse produto é já garantir que você não precise fazer upgrades nos próximos três anos. Contudo, fica a seu critério; se preferir, pode escolher um i5 mais antigo (ou ainda continuar com alguns componentes da linha i3).

A placa-mãe mais barata e compatível com DDR4 que a gente achou foi a ASUS H170 PRO GAMING, que vai dar conta do recado por um bom tempo. Nota: se você resolver escolher um i5 de gerações anteriores ou mesmo um i3, vale atentar para a placa-mãe, pois o socket pode mudar, bem como outros requisitos. Essas duas peças juntas custam mais de R$ 2 mil.

Agora, falando em placa de vídeo. Pra rodar os jogos, você pode optar entre a GTX 960 e a R9 380. A placa da NVIDIA você encontra por uns R$ 1,2 mil (o modelo que a gente encontrou nessa faixa foi a MSI GTX 960 4GD5T). Você pode optar por placas de outras marcas, mas fique atento para pegar uma com 4 GB de memória de vídeo.

Um modelo da AMD comparável dá para ser encontrado por aproximadamente R$ 1 mil. A gente encontrou a PowerColor PCS+ R9 380, já com 4GB GDDR5, por esse valor. Se você quiser investir mais uns R$ 200, já dá pra pegar uma R9 380X, que tem ainda mais desempenho.

Nas duas máquinas, vale pegar 8 GB de memória RAM, mas fique ligado porque a plataforma AMD usa DDR3 (recomendamos a Corsair Vengeance PRO CMY8GX3M2A186) e a da Intel usa DDR4 (a Kingston HyperX Fury HX421C14FBK2/8 é uma ótima opção). Os preços estão bem parecidos e dá para achar kits por mais ou menos R$ 400.

Como a gente tá fazendo um PC mais bacana, dá para pensar em pegar um SSD de 120 GB para armazenar o sistema e os jogos. É fácil achar um modelo legal da Kingston (como o HyperX Fury SHFS37A/120G) por uns R$ 300. Como estamos tratando de componentes comuns, você pode optar por modelos similares em desempenho e com preços parecidos. A questão da marca fica por sua conta, sendo essse Kingston apenas uma sugestão.

Para guardar vídeos e outros arquivos, vale adicionar um disco rígido de 1 TB da Western Digital (WD 1 TB WD10EZEX), que também custa quase R$ 300. Se você é do tipo que acumula arquivos no computador ou quer ter toda a biblioteca do Steam instalada, então a aquisição de um HD de 2 TB também não é má ideia.

Como esse PC já é potente, e você pode pensar em fazer upgrades no futuro, recomendamos uma fonte Corsair de 600 watts (a CX-600 CP-9020048-WW). Um gabinete da NZXT (NZXT CA-S220W-B2) bonitão custa apenas R$ 210 e pode ser bem legal para uma máquina intermediária. Na questão de estética, você pode optar por aquele que mais lhe agradar.

Somando tudo, a configuração com AMD fica em R$ 3.955, e o PC com Intel custa R$ 4.860.

Dicas extras

As duas plataformas sugeridas já são bem robustas e podem ser atualizadas para futuros games. Com máquinas como essas, você pode rodar jogos em 4K ou mesmo com realidade virtual ao atualizar a placa de vídeo para GTX 970, GTX 980 ou GTX 980 Ti. No caso de peças da AMD, dá para investir na R9 390, R9 390X ou peças da série Fury.

Da mesma forma, se você acreditar que 8 GB de memória RAM é pouco ou que vale pegar um SSD de maior capacidade, um PC dessa categoria já estará apto para receber peças mais robustas e entregar ótimos resultados.

Configuração Gamer

Faixa de preço: R$ 10 mil

Bom, até agora nós falamos de PCs modestos, que rodam jogos, mas que ainda não podem ser classificados como verdadeiros gamers. Quem pretende rodar os títulos sem preocupações e já experimentar a resolução 4K e novas tecnologias (como Realidade Virtual) vai precisar desembolsar um bocado.

Nossa sugestão é uma máquina bem salgada (na faixa dos R$ 10 mil), pois selecionamos peças para que você não se incomode por um bom tempo (e já tenha as mais recentes tecnologias). É claro que no Brasil não é fácil ser gamer, então nada impede que você aposte em uma configuração mais simples e apenas use as placas de vídeo aqui indicadas.

Antes de começar, ressaltamos que nesta categoria só indicamos peças da Intel. “Nossa, TecMundo, vocês são fanboy da Intel?”.  De forma alguma. Em todas as seleções, tivemos o cuidado de selecionar peças AMD com bom desempenho e preço aceitável, mas, no caso de uma máquina mais top, os atuais componentes da AMD talvez não sejam tão apropriados.

O chip mais bruto da AMD é o FX-9590, mas ele é um “gastão” e ainda não é compatível com as memórias DDR4. Você pode montar um PC mais barato com esse chip e rodar os games tranquilamente, mas o objetivo aqui é fazer um PC gamer preparado para os próximos anos. Se você é fã da AMD, nossa recomendação é aguardar a chegada dos chips Zen.

Bom, quanto ao processador, já começamos ressaltando que não vale a pena ainda apostar no Skylake nessa categoria. Os novos chips da Intel são ótimos, mas o i7-6700K custa o mesmo que o i7-5820K (modelo Extreme que vai oferecer ainda mais desempenho e as mesmas vantagens em termos de tecnologia).

Uma boa placa-mãe para esse processador é a GIGABYTE GA-X99-UD4P, que já vem preparada para configurações SLI e demonstra bons resultados para overclocking. Só nessas peças, você já vai gastar cerca de R$ 4 mil, mas, novamente, isso porque estamos pensando em um PC realmente robusto.

Para placa de vídeo, nós temos duas opções. A primeira delas é a GeForce GTX 970, que por sinal é a placa de vídeo mais usada pelos gamers no Steam. Essa placa da NVIDIA você encontra por R$ 1,7 mil (nós achamos a Galax Geforce GTX 970 OC 4GB GDDR5 256Bit nessa faixa). Dá também para optar por outras marcas ou já apostar na GTX 980.

No entanto, se você prefere os modelos da AMD, nossa dica é a Radeon R9 390, componente que já vem com 8 GB de memória de vídeo e dá para ser encontrada em algumas lojas por menos de R$ 2 mil (a placa da PCYES foi a mais barata que a gente encontrou). Os fãs da AMD também podem optar pela R9 390X caso estejam com uma grana sobrando.

Para acompanhar todo esse desempenho, recomendamos apostar em 16 GB de memória RAM do tipo DDR4 (como a máquina é destinada a jogos, nossa sugestão é pegar módulos com clock de 3.000 MHz, porém dá para rodar tranquilamente com memórias mais simples). No caso de memórias como a Kingston sugerida, o valor fica próximo dos R$ 1,3 mil.

É claro que um PC gamer não pode ficar sem um SSD dos mais velozes. O Samsung EVO de 250 GB é uma das melhores opções em performance e custa aproximadamente R$ 700. Para não encarecer ainda mais, e considerando que o armazenamento de grandes volumes de arquivos não precisa ser em SSD, nossa dica é pegar um HD de 1 TB da Western Digital (WD 1 TB WD10EZEX) para vídeos e outros itens grandes.

Pra dar conta desse PC poderoso, a gente recomenda uma fonte Corsair de 750 watts (a CP-9020055-WW é uma ótima opção) com certificação 80 Plus Gold. O gabinete pode ser o Corsair Carbide Air 540, que tem boa refrigeração e uns esquemas simples para mexer nas peças — nós já testamos esse modelo e recomendamos.

Somando tudo, você vai gastar uns R$ 10 mil nesse PC monstro. Dá para montar um mais simples? Sim. Você pode trocar a CPU por uma mais modesta ou colocar um SSD mais baratinho. Dá para ficar mais top? Claro, você pode apostar em uma GTX 980 Ti ou na Fury X. Tudo vai depender do seu bolso.

Configuração Entusiasta

Faixa de preço: R$ 25 mil

Como de costume, a gente sempre traz algumas dicas do que há de melhor para quem quer um PC realmente poderoso (uma máquina dessas é a mais recomendada para rodar games em 4K com desempenho próximo aos 60 fps).

Pausa aqui para alguns esclarecimentos. Você precisa de tudo isso? Não, dá para ser feliz com bem menos. É o melhor PC do mundo? Não, dá para fazer bem melhor. Nossa seleção de peças pode parecer absurda, tanto em especificações quanto em valores, mas ressaltamos que fomos sensatos ao selecionar os produtos.

Qual é o objetivo desta máquina? A gente deixa as dicas aqui para quem tem dinheiro e também para quem gosta de sonhar. Poucas pessoas poderão montar essa configuração (ainda mais com o dólar acima de R$ 4), mas é importante a gente pensar já nas tendências. Além disso, nada impede que você economize ou monte o PC aos poucos.

Dito isso, vamos aos componentes. Primeiramente, temos o processador Intel Core i7-5930K (nota: ele não é tão melhor que o i7-5820K, então você só deve comprar esse chip se quiser apostar em melhor potencial para overclocking). Ressaltamos aqui que a ideia é montar um sistema entusiasta com inteligência, por isso não indicamos o i7-5960X, já que ele custa quase R$ 6 mil (valor muito alto dada a pouca diferença de desempenho).

Jogadores e entusiastas que apostam em computadores desse nível buscam os componentes mais robustos, por isso a placa-mãe Asus RAMPAGE V EXTREME deve ser uma das mais adequadas, já que é compatível com DDR4 de altíssima velocidade e vem pronta para configurações SLI e CrossFire.

Em questão de vídeo, uma máquina entusiasta já deve contar com uma solução de múltiplas placas de vídeo. Recomendamos usar placas com refrigeração a líquido, que apresentam melhor potencial de overclocking. Os modelos indicados são a GigaByte GeForce GTX 980 TI 6GB - GV-N98TXTREME W-6GD e a Sapphire R9 Fury X 21246-00-40G.

Ainda que a placa-mãe sugerida comporte até 64 GB de memória RAM, acreditamos que seja desnecessário incluir tanta memória levando em conta a proposta da máquina. Assim, é melhor apostar em 32 GB de RAM com clock de 3.000 MHz (a placa da ASUS pode rodar até 3.300 MHz).

Para armazenamento, a nossa dica é instalar dois SSDs do modelo Samsung 850 PRO. Dois componentes com 512 GB cada devem ser mais do que suficientes, sendo possível até mesmo realizar uma configuração em RAID para obter melhor desempenho.

Essa configuração monstra deve sugar muita energia. Nós sabemos que a Corsair AX1500i é até um exagero, mas esse modelo pode ser interessante para quem pretende incluir mais placas de vídeo em upgrades futuros, além de ser um ótimo produto na questão de eficiência energética, já que traz o selo 80 Plus Titanium.

O PC fica completo com o gabinete Silverstone Temjin Series, um case gigantesco pronto para você guardar tudo e ainda instalar sistemas de refrigeração personalizados. Há modelos concorrentes (como o Corsair Obsidian) que também devem servir perfeitamente.

.....

Para encerrar, enfatizamos que nós temos a consciência de que não dá para falar de todas as opções disponíveis no mercado. Além dos produtos que mostramos, existe uma série de variedades que podem ser tão boas quanto (ou até melhores) que essas.

Nosso guia foi elaborado para servir como base para ajudar você a montar o seu próximo computador. Você tem total liberdade para mudar qualquer peça das listas e ainda criar um PC de boa qualidade e pronto para suas tarefas.

O importante é sempre pesquisar, por isso recomendamos que você também use o ReXposta para discutir com outros usuários e pensar numa boa solução em termos de valor e performance. Esperamos ter ajudado. Até a próxima!