Qual seria o resultado de uma união entre o Galaxy S6 Edge e o iPhone 6s? Aparentemente, o bebê fruto desse matrimônio inusitado seria o já bastante badalado Vivo Xplay 5. Anunciado há pouquíssimo tempo, o aparelho da fabricante chinesa chamou atenção por ter um modelo com 6 GB de RAM, capaz de superar o dispositivo da Apple em diversas aplicações. Agora, o brinquedinho foi oficializado e teve uma porção de detalhes divulgados, mostrando que é bem mais do que um amontado de números e de memória.

A edição convencional do produto já deve agradar boa parte do público, uma vez que, apesar de vir equipada com o não tão vistoso Snapdragon 652, traz nada humildes 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno. Porém, é claro que é a chamada edição Elite que ganha os holofotes, com um kit composto de Snapdragon 820, 6 GB de memória RAM do tipo LPDDR4, os mesmos 128 GB em disco e um pacote especial para os audiófilos de plantão, com o sistema HiFi 3.0 oferecendo uma combinação parruda de chips e amplificadores de som.

O restante das configurações é compartilhado entre as duas versões do futuro top de linha da companhia asiática, indo desde o display Super AMOLED de 5,43 polegadas e resolução Quad HD até a dupla de câmeras bastante arrojada, com uma traseira de 16 megapixels e abertura f/2.0 (com tecnologia Sony) e uma selfie cam de 8 megapixels e f/2.4. Um leitor de digitais na parte de trás do smartphone e uma bateria consideravelmente grande para o segmento – com 3.600 mAh – garantem que o gadget esteja alinhado com o desejo dos consumidores.

Especificações Técnicas

  • Tela: Super AMOLED de 5,43 polegadas
  • Resolução de tela: Quad HD (2560x1440 pixels)
  • Sistema operacional: Android 5.1 (Lollipop), com Funtouch OS 2.5.1
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 652 ou Snapdragon 820 (Elite)
  • GPU: Adreno 510 ou Adreno 530 (Elite)
  • Memória RAM: 4 ou 6 GB (Elite)
  • Armazenamento interno: 128 GB
  • Câmera traseira: 16 MP (com sensor Sony IMX298 e abertura f/2.0)
  • Câmera frontal: 8 MP (com abertura f/2.4)
  • Conectividade: 4G+, Bluetooth 4.0, WiFi a/b/g/n/ac, porta micro USB 2.0
  • Recursos exclusivos: HiFi 3.0, leitor de digitais na tampa traseira
  • Bateria: 3.600 mAh (com tecnologia QuickCharge)
  • Peso: 167,8 g
  • Dimensões: 76,2 mm de largura x 153,5 mm de altura x 7,6 mm de espessura

Ainda faltam alguns ajustes pontuais

No entanto, nem tudo são flores com o Vivo Xplay 5, já que, por ser um flagship lançado em 2016, fazem muita falta recursos como uma entrada USB Type-C e a última versão do sistema operacional da Google – além da falta de uma confirmação sobre a presença da tecnologia NFC. Aparentemente, pelo menos ao receber o equipamento de fábrica, os usuários ficam restritos ao Android 5.1 (Lollipop) modificado com a UI da própria fabricante sediada na China.

A tela curva similar à da linha Edge da Samsung e do Mi5 da Xiaomi também pode desapontar quem esperava mais criatividade dos asiáticos, já que sua função é praticamente estética – sem funções práticas ou apps voltados para se aproveitar da área adicional. Como o dispositivo mobile ainda não tem data para chegar ao mercado, é possível que alguns desses pontos negativos sejam consertados, como é o caso da versão da plataforma e do software de apoio ao display curvo, então vale ficar de olho em mais notícias sobre o item.

Mesmo sem agenda oficial para ser encontrado nas prateleiras, o celular já tem algo definido com uma certa antecedência: seu preço. Quem está acostumado com os valores praticados por empresas como Xiaomi lá fora, por exemplo, pode se espantar, já que a Vivo não deve poupar sua carteira. Enquanto o modelo tradicional sai por cerca de US$ 560, a versão mais turbinada não será vendida por menos de US$ 650. Ah, vale notar que as opções de cor são um pouco limitadas, com o aparelho ficando disponível apenas em rosa e dourado.

Ficou empolgado para ter um desses em mãos? Bem, infelizmente não há nenhum plano para o lançamento do Vivo Xplay 5 no Brasil, fazendo com que o público brasileiro mais uma vez precise depender de importadores e viagens ao outro lado do mundo para conseguir sua cópia do novo smartphone top de linha da fabricante chinesa.

Qual é a melhor fabricante chinesa de celulares na sua opinião? Comente no Fórum do TecMundo!