Idealizado como uma forma de ajudar os pais a saber como cuidar de crianças desde o início da gravidez até um ano e meio de vida, o aplicativo ProBebê foi premiado no Desafio de Impacto Social da Google Brasil em maio de 2014. Agora, os responsáveis pelo app finalmente estão liberando a novidade gratuitamente para Android e iOS, e o TecMundo foi até o escritório da Gigante das Buscas em São Paulo para saber mais sobre o lançamento.

O ProBebê é um serviço criado pelo Instituto Zero a Seis e é voltado para mães, pais e cuidadores e fornece orientações semanais personalizadas sobre os cuidados básicos para zelar pela saúde das crianças e estimular seu desenvolvimento durante a primeira infância. As mensagens vêm pelo app ou por meio de SMS, permitindo que mesmo aqueles que não possuem smartphones possam aproveitar as dicas.

Para utilizar o ProBebê, basta preencher  cadastro disponível neste link, fornecendo detalhes como o número do seu celular e a data do nascimento do bebê – ou a previsão, caso a gestação ainda esteja em andamento. A partir de então, você passar a receber um mínimo de três mensagens por semana com informações resumidas a respeito de cada etapa da gravidez e os cuidados necessários de acordo com o tempo de vida das crianças.

Testado e aprovado

Cada SMS recebido vem acompanhado de um link que leva para postagens na linha do tempo do site do ProBebê, fornecendo explicações e recomendações mais detalhadas sobre o assunto relacionado. Tanto os textos transmitidos pelo celular como os artigos publicados no site contam com a participação de uma equipe de especialistas, abordando áreas como saúde, educação, segurança, comportamento, desenvolvimento e finanças, entre outras.

Antes do lançamento para o público geral, a equipe do Instituto Zero a Seis iniciou um projeto piloto com a participação de 2 mil mães e cuidadores. Segundo duas das participantes, a experiência com o ProBebê foi muito positiva. “Nós recebemos informações sobre coisas que muitas vezes passam despercebidas”, diz Amanda Sousa da Silva, que usa a novidade desde quando estava grávida.

De acordo com outra das usuárias que participaram do teste, Bruna Karine de Souza Melo, os conhecimentos recebidos pelas mensagens são úteis para qualquer mãe. “Eu continuo recebendo e repasso para amigas em grupos no Facebook e no WhatsApp porque o app me ajuda muito”, afirma.

Todo mundo ganha

Segundo levantamentos do IBGE, das cerca de 20 milhões de crianças na primeira infância hoje no Brasil, cerca de 70 mil não chegam a completar um ano de vida. De acordo com os criadores do ProBebê, muitos dos problemas que levam a esse expressivo volume de perdas de vidas podem ser evitados com o aumento da educação das mães e cuidadores diretamente envolvidos com os bebês. 

Tomando cuidados básicos relacionados a nutrição, estimulação adequada, ambiente seguro, boas condições de higiene e saúde, além de carinho, os pais e mães podem ajudar seus filhos a alcançar um pleno desenvolvimento cerebral. Dessa forma, as crianças apresentarão melhorias intelectuais e sociais que serão notadas em todas as dimensões das fases seguintes de suas vidas.

Para o economista e vencedor do Nobel James Heckman, os maiores retornos sobre investimento que qualquer sociedade pode ter são aqueles feitos na primeira infância. A médio e longo prazos, o resultado da disseminação de informações na fase crítica do crescimento infantil possibilitará a melhora do aproveitamento escolar, diminuição no nível de violência na sociedade e redução significativa dos gastos sociais com educação, saúde e sistema prisional. 

Daqui para o futuro

A partir desta terça-feira (19), o ProBebê pode ser baixado gratuitamente por usuários do Android e do iOS, que podem fazer o download do aplicativo clicando respectivamente aqui e aqui. Além do serviço voltado primariamente para mães e cuidadores, os criadores do app também planejam lançar uma iniciativa similar voltada para os homens, chamada ProPapai.

Os planos dos desenvolvedores também envolvem a criação de um sistema que permitirá que os usuários do ProBebê que não costumem usar a cota de SMS de seus planos doem essas mensagens para que mães carentes possam receber as mensagens sem gastar nada. Segundo eles, a novidade já está pronta e deve ser implementada em breve. Outras adições serão feitas ao app com o passar do tempo.

O que você achou do serviço brasileiro de dicas para cuidar de bebês premiado pela Google? Comente no Fórum do TecMundo