Como já era esperado, a Xiaomi finalmente veio revelar seu tão esperado Xiaomi Mi 4c. E o aparelho vem com força total, trazendo um hardware forte o suficiente para derrubar mesmo os melhores modelos de médio desempenho (competindo até mesmo com alguns modelos de de alto desempenho de outras companhias), mas a um preço incrivelmente acessível.

Disponível em duas versões, o aparelho vem com nada menos do que um processador Snapdragon 808 hexa-core de 1,8 GHz 64bit, bem como uma memória RAM de 2 GB e 16 GB de armazenamento. Agora, junte isso tudo a uma câmera traseira de 13 MP e foco automático ultra-rápido e uma câmera frontal de 5MP com lentes de ângulo aberto (para tirar selfies com mais amigos) e você tem um smartphone realmente poderoso.

Pode parecer exagero de poder, mas acredite: ele é necessário para manter fluidez devido à sua tela que, embora com apenas 5 polegadas, conta com uma resolução 1080p, além de seu sistema Android 5.1 Lollipop. E por falar no SO, o smartphone conta com a conhecida interface MIUI 6 da Xiaomi – este, no entanto, deve dar lugar para o MIUI 7 em um futuro próximo.

E isso não é tudo, vale notar. Como dito acima, aqueles que estiverem em busca de potência extra vão tê-la pagando um pouco mais. Com isso, é possível ter um modelo com 1 GB extra de memória RAM, além do dobro de espaço de armazenamento e um sensor Samsung S5K3M2 para a câmera, no lugar do Sony IMX258, usado na versão normal.

Bom, bonito e barato

Não foi só no hardware que a Xiaomi investiu pesado com relação ao Mi 4c, vale notar: o aparelho também conta com uma série de tecnologias bastante interessantes para facilitar nosso dia a dia.

Um dos mais interessantes é seu sistema Edge Tap, que permite a você executar uma série de funções com simples toques rápidos nas laterais do celular. Um toque duplo, por exemplo, volta no menu acessado, enquanto um toque único tira uma foto com a câmera; esses são apenas alguns citados pela empresa.

Ainda falando nas tecnologias relacionadas ao toque, o Mi 4c também conta com uma maneira bastante eficiente para ligar sua tela, quando o celular está travado: no lugar de pressionar algum botão, basta dar um toque duplo na superfície do display.

Seu visual, mesmo que tendo menor foco, não ficou de lado. Como você pode notar pelas imagens acima, o aparelho traz um design simples, com uma frente limpa e uma carcaça maciça em plástico, o que dá ao Mi 4c uma aparência familiar a muitos dos smartphones de entrada da Microsoft. Seguindo o padrão dos celulares dessa linha, ele também oferece, é claro, diversas cores diferentes.

Especificações Técnicas

  • Tela: Sharp/AUO/LG personalizada de 5 polegadas com tecnologia Sunlight
  • Resolução de tela: Full HD (1920x1080 pixels)
  • Sistema operacional: Android 5.1 (Lollipop) com interface MIUI 6
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 808 hexa-core de 1,8 GHz 64bit
  • GPU: Adreno 418
  • Memória RAM: 2 GB LPDDR3 (3 GB no modelo mais caro)
  • Armazenamento interno: 16 GB eMMC5.0 (32 GB no modelo mais caro)
  • Câmera traseira: 13 MP com sensor Sony IMX258 (Samsung S5K3M2 no modelo mais caro), tecnologia PDAF de foco automático e flash de dois tons
  • Câmera frontal: 5 MP com lentes de ângulo aberto
  • Conectividade: 4G LTE 150/50M, Bluetooth 4.0, WiFi a/b/g/n/ac, porta micro USB 3.0 Type-C, NFC
  • Recursos exclusivos: Edge Tap, destrave por toque duplo, modo de leitura noturna, modo de controle universal
  • Bateria: 3.080 mAh com suporte a Quick Charge 2.0
  • Peso: 132 g
  • Dimensões: 6,96 cm de largura x 13,81 cm de altura x 0,78 cm de espessura
  • Cores disponíveis: gelo, cinza, rosa, amarelo e azul
  • Suporte a Dual SIM Micro 4G

Gostou do aparelho? Então prepare-se para a parte mais impressionante, pois tudo isso custa menos do que praticamente qualquer outro celular de médio nível do mercado. O modelo básico, por exemplo, custa apenas RMB 1.299 (em torno de 800 reais, em uma conversão simples), enquanto a versão com 3 GB RAM e 32 GB de armazenamento chega por RMB 1.499 (R$ 945, aproximadamente).

Infelizmente, nem adianta ter esperanças de colocar as mãos no smartphone, que começará a ser vendido na loja da Xiaomi a partir de amanhã (23). E muitos já devem até imaginar o motivo: o Mi 4c é exclusivo da China. Tudo o que podemos fazer é torcer que ele acabe fazendo sucesso ao ponto de ser mandado para o resto do mundo...

O que você achou do novo Xiaomi Mi 4c? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: