A Microsoft é também o Grande Irmão? (Fonte da imagem: Reprodução/Kotaku)

Aos poucos, vários governos do mundo começam a responder às possibilidades e comprovações de que são espionados pelo governo dos Estados Unidos. Desta vez, documentos vazados do governo da Alemanha dão conta de que oficiais de tecnologia da informação daquele país acreditam ser perigoso usar o Windows 8.

O material, obtido pelo site alemão Zeit Online, afirma que os oficiais germânicos estão preocupados com a possibilidade de o Windows 8 conter uma back door, uma função oculta, digamos assim, capaz de favorecer a espionagem dos EUA.

De forma mais específica, a preocupação gira em torno de como o sistema operacional da Microsoft interage com o Trusted Plataform Modules (TPMs), método de segurança aplicado nas máquinas com o Windows 8. Segundo a publicação, uma vez que as máquinas sejam atualizadas com o TPM 2.0 em 2015, não haverá como desativá-lo.

“Simplesmente não há um jeito de dizer exatamente o que a Microsoft faz com o seu sistema por meio de atualizações remotas”, garantem os pesquisadores alemães. Eles sugerem que as máquinas com o TPM 2.0 poderiam sofrer a perda do controle sobre a tecnologia da informação, o que tornaria “a segurança orientada aos princípios de ‘confidencialidade’ e ‘integridade’ inatingível”.

Por outro lado, ainda segundo o Zeit Online, os especialistas do governo alemão garantem que usar a versão anterior do Windows 8, o Windows 7, continuará seguro até o final da década, em 2020.

Cupons de desconto TecMundo: