A onda dos ataques de ransomware pelo globo podem, no final das contas, trazer algo positivo para alguns países emergentes. Isso porque o governo indiano está pleiteando um desconto massivo junto à Microsoft para que seus cidadãos possam atualizar seus computadores para o Windows 10 – muito mais seguro diante de ameaças como WannaCry e Petya e tendo amplo suporte da empresa.

Segundo Gulshan Rai, coordenador de cibersegurança da Índia, a companhia de Redmond teria concordado, pelo menos inicialmente, em baixar em até 75% o preço do seu sistema operacional para ajudar a proteger a população local. As negociações a respeito de uma iniciativa como essa datam de maio, quando o país recebeu a primeira onda de ataques do ransomware. O episódio, claro, revelou a fragilidade da segurança eletrônica indiana.

Não é para menos, já que, embora 96% dos 57 milhões de computadores do país utilizem o Windows como plataforma principal, a maioria deles está completamente desatualizada, corresponde a versões muito antigas do sistema ou, simplesmente, são edições piratas do software – que trazem ainda mais riscos para o usuário.

A Índia pode economizar bilhões de dólares na compra do Windows 10

O governo local conseguiu preparar melhor o terreno junto a bancos e grandes empresas para evitar que o pior acontecesse nos ataques seguinte, mas a população em geral alegava que o preço do produto não era compatível com sua realidade e impedia o upgrade. Se a parceria for realmente levada adiante, então, é possível que a Índia economize bilhões de dólares na compra do Windows 10, mas isso pode deixar a Microsoft em um situação delicada. Afinal, essa decisão abre um precedente único para que outras nações possam fazer exigências similares à empresa.

Cupons de desconto TecMundo: