A Microsoft está realmente empenhada em transformar o Windows 10 em uma plataforma voltada para games. Entretanto, a empresa encontrou alguns obstáculos no início dessa jornada com relação à baixa taxa de quadros por segundo e problemas de sincronização de tela.

Atendendo ao feedback dos usuários, a Microsoft apresentou nesta terça-feira (10) uma atualização para otimizar a jogabilidade no Windows 10. Além da liberação da taxa de quadros para a plataforma, o update também incluiu o suporte ao Freesync da AMD e ao G-SYNC da NVIDIA.

Esses novos recursos resolvem os problemas de sincronização entre os games e o monitor ao determinar quando o jogo está pronto para renderizar um novo quadro. Quando o game estiver pronto, o driver de gráficos avisa o monitor para atualizar a tela. Isso permite que o game renderize mais rápido do que a placa de vídeo é capaz sem nenhum problema, porém exige um monitor compatível com a tecnologia de atualização.

NVIDIA G-SYNC e AMD Freesync

Vale lembrar que a liberação do update (Build 10586.312) começará hoje, mas não acontecerá em todas as máquinas de uma vez, então talvez sejam necessários alguns dias para que ela chegue a todas as máquinas.

Alguns jogos lançados para Windows 10, como Rise of the Tomb Raider, não possuíam esses recursos na Windows Store, apenas na Steam. Isso acaba queimando a plataforma com os consumidores, pois exige que eles baixem atualizações para incluir recursos que já são utilizados normalmente pelos concorrentes.

Aparentemente, uma atualização futura vai incluir os recursos faltantes para os jogos Gears of War: Ultimate Edition e Forza Motorsport 6: Apex. Entre os títulos que merecem destaque na plataforma Windows 10 com DirectX 12 podemos destacar ainda Quantum Break, Ashes of the Singularity e Hitman.

Como está a taxa de fps nos jogos na plataforma Windows 10? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: