(Fonte da imagem: Divulgação/Nintendo)

Na E3 2011, toda a indústria parou para ver o Projeto Café se transformar em Wii U. Era a primeira aparição da nova geração de consoles. O futuro estava chegando. Porém, com exceção de algumas particularidades e promessas, nada mais foi dito, deixando essa “estreia” para o próximo ano.

E o momento chegou. No próximo dia 5 de junho, a Nintendo realizará sua conferência na E3 2012 e finalmente saberemos todos os detalhes sobre o sistema. Como as chances de Microsoft e Sony apresentarem seus novos consoles são bem baixas, caberá à casa do Mario roubar toda a atenção e se tornar a estrela do evento.

O que está por vir?

Perguntas ainda sem respostas

Pouco se sabe sobre o sucessor do Wii até o momento. Com exceção dos recursos do aparelho, a empresa praticamente não falou mais nada. É por isso que a conferência da Nintendo é tão aguardada. É nela que a companhia vai apresentar o Wii U em sua “versão final”, com direito a detalhes sobre suas especificações e chegada ao mercado.

O enigma do hardware

Ao longo do último ano, todos os rumores em torno do Wii U falavam de uma única coisa: seu potencial. Por ser o estreante da oitava geração e sucessor de um dos sistemas mais vendidos de toda a indústria, o novo console traz consigo uma grande responsabilidade: agradar a jogadores casuais e hardcore.

(Fonte da imagem: Divulgação/Nintendo)

O problema é que, nessa união de inovação e evolução gráfica, nada é certo. As informações são desencontradas e, em muitos casos, contraditórias. Há quem diga que seu desempenho é superior ao do PlayStation 3, enquanto outros desenvolvedores dizem que a “Big N” não conseguiu criar um hardware que batesse de frente com a atual geração. A Vigil Games, desenvolvedora de Darksiders 2, foi mais equilibrada e se limitou a dizer que a versão do game para Wii U é, no mínimo, equivalente às demais plataformas.

As configurações sofrem do mesmo mal. O site Wii U Daily, por exemplo, afirmou que console terá um processador quad-core de 3 GHz. Em compensação, uma suposta fonte ligada à Ubisoft publicou em um site italiano que a empresa recebeu kits de desenvolvimento com CPUs de 4 e 6 GHz. Afinal, qual o correto?

Esse mesmo contato também afirmou que a Nintendo trará uma GPU AMD Radeon 6770 com suporte a DirectX 11. Além disso, ele alega que o Wii U terá nada menos do que 2 GB de memória RAM, sendo 560 MB destinados somente ao sistema operacional. O potencial seria tanto que testes já mostram que a Unreal Engine 4 roda sem problemas.

Em termos comparativos, o Xbox 360 utiliza um processador tri-core Xenon de 3,2 GHz e possui 512 MB de RAM. Além disso, o tal contato da Ubisoft garantiu que Assassin’s Creed III rodará a 60 quadros por segundos em 1080p no Wii U, enquanto as demais plataformas suportam essa taxa somente em 720p.

Outros recursos interessantes

Se nada foi dito sobre configurações, a Big N não economizou palavras para promover alguns recursos que ela trará ao seu novo console. O presidente Satoru Iwata confirmou em uma reunião com investidores que a plataforma terá jogos digitais sendo lançados simultaneamente às mídias físicas.

Outro elemento que já é certeza é a retrocompatibilidade com título e acessórios do Wii, o que significa que você não precisará se desfazer de seus games na troca de geração. Só resta saber se teremos uma adaptação no tamanho da imagem para ajustar os 480p à resolução de 1080p.

(Fonte da imagem: Divulgação/Nintendo)

Já o site Wii U Daily afirma que a Nintendo irá trazer também a tecnologia de cloud storage para que as pessoas possam armazenar arquivos em uma área virtual de 512 MB. No entanto, isso ainda não foi confirmado.

E por falar em falta de um parecer oficial, ainda não sabemos qual será o tipo de mídia que o Wii U utilizará. Será que continuaremos no DVD ou a companhia vai tentar o Blu-ray? O formato proprietário também é uma possibilidade, mesmo que remota.

Controle ou tablet?

A grande estrela do Wii U

Mas a grande aposta do Wii U está exatamente em seu controle. Equipado com uma tela sensível a toque de 6,2 polegadas, câmera, giroscópio e acelerômetro, o joystick é praticamente um pequeno tablet em que é possível trabalhar com duas imagens distintas.

Embora se trate de algo feito desde o DS, a Nintendo pretende ir além e fazer com que esse tipo de recurso ganhe novos ares e utilidades. Em alguns jogos — como em Darksiders 2 —, todas as informações de itens e mapas são acessadas diretamente do controle, deixando a interface muito mais limpa. Já nos títulos multiplayer, os jogadores veem conteúdos individuais.

No entanto, a parte mais interessante está na interação. Como apresentado na E3 2011, você pode simplesmente levar o jogo de sua TV para a tela do joystick, quase como em um portátil. No entanto, ainda não sabemos como isso acontecerá e se o “aparelho de mão” terá potência o suficiente para rodar os jogos com a mesma qualidade, seja em termos de hardware ou resolução.

Por outro lado, alguns rumores apontam que as empresas estavam com problemas para fazer com que video game e controle se comunicassem de maneira correta. Isso fez com que vários boatos sobre a necessidade de uma conexão por cabos surgissem. Porém, só saberemos a veracidade disso durante a E3.

(Fonte da imagem: Divulgação/Nintendo)

Por fim, o contato da Ubisoft trouxe uma informação que ninguém imaginava. Na imagem vazada da reformulação visual joystick, um pequeno quadrado abaixo do D-Pad surgiu sem explicação e o desenvolvedor afirma que se trata de um sensor de sinais vitais integrado. Lembra-se do Wii Vitality?

Além disso, também temos as seguintes especificações já confirmadas:

  • Duas alavancas analógicas;
  • Suporte à vibração;
  • Direcional digital (D-Pad);
  • Microfone;
  • Botões nos ombros e gatilhos.

E o preço?

O presidente Satoru Iwata já afirmou que não teremos o anúncio de preço sendo feito na E3. No entanto, o desenvolvedor da Ubisoft disse que ele custará entre US$ 350 e US$ 450 (cerca de R$ 695 e R$ 892). O motivo para o alto preço é a montagem do controle diferenciado.

A data sugerida por ele para o lançamento é de 23 de novembro.

A biblioteca de jogos

Sem cometer os mesmos erros

A Nintendo aprendeu uma dura lição com o lançamento do 3DS: tecnologia não vende sem jogos. Com o Wii U, a promessa é não repetir o mesmo erro.

Para isso, nada melhor do que trazer games estrelados por seus principais personagens. Um novo Mario já foi confirmado, enquanto The Legend of Zelda e Metroid são boatos que ganham força a cada dia.

Além disso, a Big N também conta com o apoio de outros estúdios. Ubisoft e THQ são apenas algumas das grandes companhias que estão ajudando o console nessa etapa inicial. Além dos já citados Assassin’s Creed III e Darksiders 2, ainda teremos:

O BJ estará lá!

Fique ligado na cobertura ao vivo!

Como dito, a conferência da Nintendo acontece no próximo dia 5 de junho, às 13h, horário de Brasília. A grande novidade, no entanto, é que o Baixaki Jogos estará presente e irá realizar a cobertura de lançamento do Wii U ao vivo, trazendo a informação em primeira mão aqui no site.

Então, anote na sua agenda e não deixe de conferir. A nova geração já está aí.

Fontes: Wii U Daily (1, 2), TechRadar, NowGamer, PokéEvo,

Via BJ