A nova aventura de Lara Croft é tudo e muito mais do que podíamos esperar [vídeo]


Quando o primeiro Tomb Raider surgiu em meados da década de 1990, ele chamou a atenção do mundo de diversas formas. Além de ser um ótimo jogo de aventura completamente em três dimensões, o título apresentou a personagem que seria uma das figuras mais icônicas do mundo dos games.

Lara Croft, a arqueóloga aventureira cheia de curvas, angariou uma legião de fãs e foi representada nas telas do cinema, quadrinhos e muitos outros formatos diferentes. O seu sucesso continuou por muito tempo, rendendo oito sequências e um remake do primeiro título da série, além de um game paralelo.

Depois de quase 20 anos de história e tantos jogos, a heroína perdeu um pouco do seu apelo. Para superar essa situação, os desenvolvedores decidiram recomeçar do zero. O novo Tomb Raider não é mais um capítulo na série, é uma reinvenção completa da personagem, de todas as suas características e de todo o universo que a cerca.

O reboot da série tem como foco principal a sobrevivência e traz uma Lara Croft jovem e ainda inexperiente, que se vê obrigada a superar inúmeras dificuldades para conseguir vencer os desafios em sua primeira grande aventura. Mas será que, depois de tantas mudanças, Tomb Raider e Lara Croft perderam a sua identidade?


No jogo, a heroína e a tripulação do navio estão em busca de Yamatai, quando uma tempestade faz o navio naufragar. O grupo consegue chegar a uma ilha onde encontra os Solarii, um grupo de fanáticos que passa a perseguir os heróis.

Tomb Raider não é somente o reboot de uma das séries mais tradicionais do mundo dos games. A produção do título é quase impecável em todos os aspectos, com gráficos e efeitos especiais que saltam aos olhos embalados por uma trilha sonora incrível, dando o tom perfeito para a história.

A interpretação de Camilla Luddington convence como Lara Croft, nos fazendo sentir na pele absolutamente tudo o que a moça está passando durante o jogo, desde os momentos felizes até os mais brutais enfrentados pela heroína.

O ritmo da aventura segue de forma consistente, introduzindo os elementos no momento certo. As batalhas ficam mais frenéticas com a evolução de Lara, que passa de uma simples jovem indefesa para uma quase assassina brutal que executa os inimigos com requintes de crueldade.

Os pequenos problemas que o título traz não são suficientes para ofuscar a grandiosidade desse game, que superou as expectativas até mesmo dos mais descrentes quanto ao reboot da série.

Se você é um fã de jogos de ação e aventura e, principalmente, da heroína mais amada do mundo dos games, não vai se arrepender de jogar Tomb Raider.