Imagem de The LEGO Movie Videogame
Imagem de The LEGO Movie Videogame

The LEGO Movie Videogame

Nota do Voxel
65

Libere a sua imaginação, mas só um pouco

Nos últimos tempos, se tornou comum que filmes sejam adaptados para os video games em versões LEGO. Já aconteceu com “Star Wars”, “Indiana Jones” e “Senhor dos Anéis”, além de personagens da DC Comics, como o Batman. Então, era de se esperar que fosse criado um game baseado em “LEGO Movie” (“Uma Aventura LEGO” no Brasil).

Será que a Traveler’s Tales conseguiu realizar um bom trabalho na adaptação de um longa que existe dentro do universo LEGO ou é exatamente essa conversão para os brinquedos de montagem que deixava tudo divertido?

Uma história para empolgar todo mundo (que não viu o filme)

Se você ainda não assistiu a “Uma Aventura LEGO”, pode ficar sabendo que o filme que junta personagens de várias coleções de LEGO e personagens famosos, como o Batman, é uma excelente e divertida animação. Isso significa que a história do game deve ser tão boa quanto, correto? Sim, mas isso também serve como um defeito da adaptação.

LEGO Movie The Videogame também conta a história de Emmett, um LEGO operário que vive uma vida comum. Ele não tem nada de especial, nada que o destaque na multidão. Um belo dia, ele encontra uma jovem, chamada Mega Estilo, que está em busca de uma peça que impedirá a destruição do mundo e que apenas um Escolhido poderia usar.

Como você deve imaginar, Emmett acaba encontrando a peça e é confundido com um grande herói, que pode utilizar a imaginação para criar construções mirabolantes. Só que, por ser um LEGO comum, ele não tem essa capacidade, precisando de companheiros para conseguir lutar contra um vilão e salvar o mundo.

Parece divertido, não é mesmo? E realmente é, mas a trama funciona muito melhor no filme do que no jogo. Ela ainda serve bem o seu propósito, avançando os personagens por diversos cenários, porém, se você já assistiu ao filme, percebe que não existe nenhuma surpresa, nada que faça realmente você ter vontade de revisitar a história no game, valendo mais a pena rever a animação.

Uma falha considerável de LEGO Movie The Videogame é o fato de ele usar cenas do filme de maneira pouco inspirada. O longa é engraçado e conta com um elenco de dubladores impressionante (nomes como Morgan Freeman e Liam Neeson são apenas alguns exemplos), e tudo é legendado em português, mas é tudo editado de uma maneira tão seca que todo o humor e leveza da animação acabam se tornando truncados e sem emoção.

Cenários coloridos e divertidos, mas pouco inspirados

LEGO Movie The Videogame apresenta todos os cenários vistos no filme, esticando cenas para que você possa se divertir um pouco mais, mas o que você acaba fazendo neles não é tão legal como poderia ser.

Em todas as fases, você, no controle de Emmett, deve encontrar instruções para construir objetos, já que o herói não consegue usar sua imaginação e bolar coisas novas. Para ajudá-lo, você conta com outros personagens, conhecidos como Master Builders, que podem construir coisas incríveis em momentos pré-determinados.

Quando Emmett consegue reunir todas as folhas do manual de instruções, você pode escolher uma ou mais peças que serão utilizadas na construção. Caso acerte tudo em um curto espaço de tempo, ganhará mais pontos.

Isso que acabou de ser descrito é basicamente tudo o que você fará em LEGO Movie The Videogame. Mesmo tendo cenários cheios de possibilidades, você repete as mesmas ações ao logo do game, agindo de maneira mecânica, desperdiçando a chance de utilizar os locais vistos no filme de maneira mais orgânica e divertida para o jogador.

A impressão que fica é que a produtora Traveler’s Tales não quis mudar a fórmula usada em praticamente todos os jogos LEGO para os video games, apresentando jogabilidade e gráficos idênticos, porém de qualidade, aos de títulos passados.

Tudo isso significa que o jogo é ruim? Não é bem assim

Apesar de nos parágrafos acima nós termos listados alguns dos problemas de LEGO Movie The Videogame, não é possível falar que ele é ruim. Como falamos no início, a história do game, idêntica à vista no filme, é interessante e faz com que você queira avançar até conhecer o seu final.

Os cenários, mesmo apresentados de uma maneira que não deixa o jogador “criar” e se divertir loucamente, conseguem ser interessantes o suficiente para que pessoas de todas as idades consigam passar algumas horas explorando tudo.

Os gráficos são coloridos e bem-eitos, assim como a trilha sonora, dublagem e controles. O grande problema de LEGO Movie The Videogame é não apresentar nada que o justifique além de “Precisamos de um jogo baseado no nosso filme de sucesso”. Caso fosse um título original, com mais tempo para refinar resolver melhor os seus problemas, o jogo poderia ser muito melhor.

Do jeito que ficou, é possível dizer que ele ficou divertido para uma adaptação de um filme. Comparando-o com outros games que levam a marca LEGO no título, ele ficou abaixo das expectativas.

Se você não assistiu ao filme, talvez consiga aproveitar melhor a história (que é válido lembrar que funciona muito melhor na animação). Mesmo assim, se você quiser apenas passar tempo e aproveitar um game sem muito compromisso, é possível que você se divirta bastante e fique com a música-tema presa na cabeça por dias.

Pontos Positivos
  • Belos gráficos e uma trilha sonora cativante
Pontos Negativos
  • Adapta o humor e diversão do filme de maneira pobre