Imagem de Spec Ops: The Line
Imagem de Spec Ops: The Line

Spec Ops: The Line

Nota do Voxel
75

Um shooter de muita qualidade visual e com um enredo simplesmente intrigante

Spec Ops: The Line é o novo título da desenvolvedora Yager Development e que foi publicado pela 2k Games. Apesar dos games da franquia Spec Ops, em geral, contarem com elementos próprios de enredo, The Line não possui praticamente nenhuma ligação com os games anteriores da série.

Isso ocorre porque o jogo foi inspirado no livro Heart of Darkness, do autor Joseph Conrad. Tal obra também inspirou Francis Coppola a produzir o premiado filme “Apocalypse Now”, e agora ela ajuda The Line a entregar uma campanha solo com duração média em torno de sete horas.

Img_normal
Especificações históricas e polêmicas de proibições à parte (o jogo foi proibido nos Emirados Árabes), será que Spec Ops: The Line consegue agradar? Vamos ver.

Spec Ops: The Line é um game de tiro em terceira pessoa que foge à regra das campanhas desinteressantes. Pelo contrário: o enredo é um dos principais atrativos do título. Aliada à intrigante história está a bela direção de arte, que entrega visuais que vão deixar os jogadores encantados.

No entanto, a falta de um modo cooperativo é um defeito grave do game (que a Yager pretende corrigir com um lançamento de um DLC), e a repetição dos combates limitam a diversão de The Line. Mesmo que o nível de desafio seja bom, depois de algumas horas jogando certamente você vai querer fazer um intervalo e voltar a jogar depois.

Mesmo assim, vale a pena conferir o game e conhecer o intrigante enredo por trás do misterioso desaparecimento do Coronel John Konrad. Principalmente se você puder jogá-lo no PC.