Imagem de Killzone: Shadow Fall
Imagem de Killzone: Shadow Fall

Killzone: Shadow Fall

Nota do Voxel
75

Na sombra da nova geração [vídeo]

Videoanálise

A lista de jogos de lançamento do PlayStation 4 não é muito grande, mas, entre os poucos games que foram lançados, Killzone: Shadow Fall certamente é um dos nomes mais importantes. Não apenas por se tratar de um game de uma franquia conhecida, mas principalmente por ser o maior exclusivo do início da geração.

Tendo essa premissa como base, podemos dizer que a Guerrilla Games tinha uma grande responsabilidade em mãos, porque além de desenvolver um título que desse sequência à série, a desenvolvedora deveria pensar em um jogo capaz de demonstrar o verdadeiro potencial do PlayStation 4.

Para dar continuidade à história, a desenvolvedora fez um gancho direto entre o terceiro jogo da franquia e o novo Shadow Fall. Apesar disso, devemos levar em conta que o título do PS4 foi desenvolvido na correria, o que nos deixa com certo receio.

Seja como for, avaliamos os diferentes modos de jogo, as novidades, os gráficos e os demais detalhes para conferir se o novo Killzone é realmente essencial para os gamers que apostaram no PlayStation 4. Se você está considerando comprar o novo console da Sony, a leitura desta análise pode ajudar na sua decisão.

A Guerrilla conseguiu nos impressionar e dar uma bela demonstração do potencial gráfico do PlayStation 4. Killzone: Shadow Fall impressiona com visuais fantásticos, o novo esquema de controles e uma introdução bem atraente.

Contudo, apesar de ter visuais belíssimos, o título não é tudo o que esperávamos. Primeiro, devemos comentar que, quanto aos gráficos, o game não é a perfeição toda que você imagina. Há muitos descuidos em diversos pontos, como é o caso da chuva, dos efeitos de fogo e de alguns objetos que têm texturas borradas. Felizmente, os pequenos deslizes visuais não atrapalham a experiência geral.

O maior problema, contudo, é que o game acaba não acompanhando muito o ritmo da série, seja pela questão visual ou pela história. Por um lado, isso é bom para dar um ânimo e atrair novos jogadores que não experimentaram games anteriores e podem entender o enredo. Por outro lado, é triste ver que um exclusivo com grande potencial ficou um bocado genérico.

Img_normal

A história bem superficial, a inteligência quase lá, os mapas de pequenas proporções e o personagem sem graça decepcionam bastante. Certamente, Killzone: Shadow Fall não é excelente como gostaríamos que fosse, mas ainda é um jogo bom.

Quem sabe, se este jogo fosse apenas um multiplayer baseado na série, poderíamos nos divertir muito mais. Talvez, PS4, Killzone: Shadow Fall não seja um jogo essencial para todos, mas os gamers que gostam de se divertir em partidas online vão ter muito que aproveitar.