GTFO é stealth e terror para curtir com os amigos

Fazer qualquer tipo de review de jogos lançados em Early Access é uma tarefa um pouco complicada porque qualquer coisa que é dita sobre o título, seja positiva ou negativa, pode ser descartada em uma próxima atualização. Mesmo assim, é interessante comentar sobre esses jogos e sua qualidade, como é o caso do shooter cooperativo em primeira pessoa GTFO.

Com um foco bastante forte no seu multiplayer cooperativo, terror e stealth, o jogo mostra, ainda em seu período de acesso antecipado que tem muita qualidade, ainda que tenha um tortuoso caminho para se tornar realmente especial.

Você precisa ir cada vez mais fundo

GTFO é um jogo de terror em que você precisa sobreviver a incursões em laboratórios subterrâneos em busca de artefatos. O problema, além da escuridão, são as criaturas que tomaram conta do lugar e tentam impedí-lo de conseguir respostas sobre os motivos reais de você estar lá.

Parece algo bastante comum em jogos do gênero e de fato é, mas GTFO consegue se destacar pela qualidade dos mapas e gameplay cooperativo. Atualmente, o jogo conta com seis expedições, mas os desenvolvedores já deixaram claro que devem substituir periodicamente esses mapas para deixar os jogadores sempre surpresos com o que podem encontrar.

Isso porque, apesar de a localização de itens como munição aparecem em locais aleatórios, mas o desenho dos mapas é sempre o mesmo. Isso não chega a ser um problema, mas depois de um tempo, é impossível não memorizar padrões de inimigos e passagens que tornam o jogo um pouco mais fácil.

É interessante comentar que GTFO não é um jogo fácil. Mesmo com um grupo bem coordenado, as coisas podem desandar muito rápido e, quando você perceber, sua equipe foi detonada por inimigos.

Fonte: 10 Chambers Collective/Divulgação

Inclusive, essa ideia de que o game pode ser jogado por apenas um jogador pode parecer interessante para aqueles que não conhecem outros jogadores de GTFO, mas é mais fácil jogar outra coisa do que tentar fazer tudo sozinho sem passar raiva.

O jogo é realmente bom, mas ainda é incompleto

GTFO pode ser considerado um esqueleto muito bem estruturado. Ele consegue se manter em pé sozinho, você consegue compreender sua forma e ele já consegue dar bons sustos, mas ele ainda é só um esqueleto.

Os gráficos do jogo são muito bem feitos e ajudam bastante na ambientação dele, trabalhando muito bem com sombras e névoa que muitas vezes tomam conta dos cenários. A jogabilidade de GTFO também é bem interessante, ainda que não seja muito diferente dos diversos jogos de tiro em primeira pessoa.

Fonte: 10 Chambers Collective/Divulgação

O foco em stealth, em vez de tiroteio desenfreado, também é bastante bem-vinda e ajuda o game a se destacar entre vários outros títulos do gênero. Só que existem alguns problemas que podem muito bem ser solucionados com o desenvolvimento do jogo continuando no ritmo que está.

O problema mais gritante de GTFO é a falta de ferramentas multiplayer. A ideia de um jogo que se baseia na cooperação entre jogadores poderia indicar que ele tem, pelo menos, matchmaking e ferramentas de comunicação, mas não é o que acontece aqui.

Se você quiser jogar com alguém, precisa reunir seus amigos ou buscar jogadores pela internet, seja em fóruns e outros sites, porque não existe matchmaking em GTFO. Se você conseguiu reunir três amigos para jogar com você, saiba que o jogo também não tem qualquer tipo de chat de voz, algo que se faz muito necessário para as missões serem finalizadas.

Os desenvolvedores de GTFO já afirmaram que estão trabalhando nisso e que, por enquanto, os jogadores podem usar um link dentro do próprio jogo para criar salas do Discord e convidar seus contatos para se juntar a você. Compreensível, ainda mais quando você pensa que boa parte dos jogadores já usa o aplicativo para conversar enquanto joga, mas ainda não parece a solução ideal, ainda mais considerando o foco que o jogo dá ao coop.

Fonte: 10 Chambers Collective/Divulgação

GTFO, como dito anteriormente, é um bom jogo. Seu estado como título Early Access poderia indicar que ele traz vários bugs, mas isso praticamente não aconteceu durante o período de testes. Ele só parece um jogo grandioso pela metade, deixando uma impressão que ele pode realmente se tornar algo incrível, mas no momento sendo apenas uma promessa divertida.

GTFO foi gentilmente cedido pela 10 Chambers Collective para a realização desta análise

Pontos Positivos
  • Ótima ambientação
  • Bons gráficos
  • Mapas interessantes
Pontos Negativos
  • Falta de matchmaking
  • Inimigos repetitivos
  • Falta de chat de voz