Imagem de Theatrhythm Final Fantasy
Imagem de Theatrhythm Final Fantasy

Theatrhythm Final Fantasy

Uma viagem rítmica pelas melhores canções da Square Enix

Antes que o nobre leitor reclame que o BJ está fazendo a análise de um game antigo, admitimos que esse é justamente o caso. Ao vasculharmos nosso histórico de textos para o Nintendo 3DS, percebemos que deixamos de lado a avaliação de alguns dos principais títulos exclusivos do portátil — algo que procuramos corrigir em partes com esta avaliação de Theatrhythm Final Fantasy.


Apesar de a Square Enix não ser tímida no que diz respeito a produzir spin-offs de sua franquia mais famosa, somente em 2012 a empresa decidiu explorar adequadamente seu rico histórico de trilhas sonoras. Lançado originalmente para o Nintendo 3DS (e posteriormente para o iOS), Theatrhythm é um game de ritmo que apresenta canções conhecidas pelos fãs de maneira diferente.

O título apresenta uma história simples, na qual o temido Chaos ressurge para tentar conquistar o mundo. Agora, cabe a um grupo de heróis (cada um pertencente a um lançamento numerado da série até Final Fantasy XIII) se reunir para conquistar um elemento como Rhytmia, única arma capaz de salvar o universo de um destino terrível.

Theatrhythm Final Fantasy é um prato-cheio para os fãs da principal série da Square Enix. Reunindo algumas das músicas mais marcantes da franquia, o game possui uma jogabilidade sólida que, combinada a uma trilha sonora marcante, resultam em uma experiência bastante divertida.

Img_normal
Infelizmente, muita dessa diversão se esconde sob horas de esforço e repetição, o que acaba desestimulando a realização de partidas longas. Assim, recomendamos experimentar o título em doses curtas para evitar irritações provocadas pela repetição constante da mesma canção no modo “Chaos Shrine”, que se torna rapidamente a única forma de desbloquear conteúdos inéditos.

Mesmo um ano após seu lançamento, Theatrhythm Final Fantasy continua sendo um dos títulos mais interessantes para o Nintendo 3DS. Só não espere encontrar aqui a mesma genialidade por trás dos títulos que emprestaram suas trilhas sonoras para essa experiência rítmica.