Imagem de Supremacy MMA
Imagem de Supremacy MMA

Supremacy MMA

Proposta da 505 Games é interessante, mas não se sustenta dentro do octógono

O MMA (Mixed Martial Arts, ou artes marciais mistas) está em alta. O esporte que por muito tempo foi estigmatizado como “pancadaria generalizada” ganha cada vez mais adeptos e difusão. A ascensão do Ultimate Fighting Championship — o famoso UFC — ajudou a promover os embates que ganham cara de show artístico, mas que não perdem a essência brutal das lutas.

Nos video games não é diferente, e novos títulos trazem o sangue o suor do octógono para o mundo digital. UFC Undisputed apresentou uma visão realista, com pinta de simulador o jogo trouxe o esporte ao universo virtual com bastante fidelidade. Na mesma entoada veio EA Sports MMA, também primando pela autenticidade, porém com um espetro ainda maior de lutadores a franquia parece que chegou para ficar.

Agora, Supremacy MMA entra no ringue oferecendo uma nova perspectiva sobre o esporte tão bem representado nos jogos. A proposta da 505 Games, desenvolvedora do título, é diferente e foge do estilo simulação. A aposta está no esquema mais dinâmico, menos exigente dos arcades, com uma jogabilidade acessível e recompensadora.

Em suma, Supremacy MMA é mais uma boa ideia pessimamente utilizada. O conceito de um jogo de MMA com estilo arcade é muito atraente, mesmo para quem não é fã do esporte.

Controles travados, visuais falhos e uma apresentação nada instigante derrubam as chances de sucesso do jogo. Você aproveitará muito mais seu tempo e dinheiro comprando uma edição de UFC Undisputed ou EA Sports MMA.