LittleBigPlanet transforma o PSP em um pequeno grande mundo de diversão

Não há como negar: os jogos de plataforma são uma característica dos video games. Desde o surgimento de Donkey Kong, na década de 80, o mundo recebe diversos títulos com a mesma proposta-base. O próprio Jumpman, que estrelava no jogo mencionado anteriormente, acabou se tornando uma espécie de sinônimo dos video games — para quem não sabe, Jumpman é, na realidade, o famoso Mario.
Mas, quando o universo dos games passou a ser tridimensional, o gênero teve de se adaptar, e isto não foi nada fácil. Mario passou tranquilo pela transição, mas Sonic, por exemplo, encontrou muitas dificuldades. Basicamente, o estilo continuou a existir, mas através de estruturas bem diferentes do que víamos na década de 80.
Aplausos pelo show!Certamente, muitos bons jogos nasceram nesta nova leva. Apesar disso, milhares de jogadores saudosistas sentiam — e ainda sentem — falta dos clássicos da era dourada dos vídeo games. Logo, as desenvolvedoras perceberam isto. Primeiro, vieram os relançamentos. Depois, outros jogos copiando o estilo dos clássicos. Por fim, chegou LittleBigPlanet.

Lançado exclusivamente para PlayStation 3, este título da Media Molecule, uma companhia até então desconhecida, gerou muito alarde entre os jogadores. Tratava-se de um título aparentemente infantil, em que os objetivos eram difíceis de rotular. Mas, as aparências enganam. Ao jogar e conhecer LittleBigPlanet mais afundo, percebe-se que trata-se de um dos jogos mais divertidos de toda esta geração.

Criar níveis, jogar com os amigos, personalizar os simpáticos Sackboys, salvar o mundo do terrível Collector, jogar níveis customizados, resolver puzzles e tirar fotos são apenas algumas poucas possibilidades deste incrível game. Logo após o seu lançamento, todos sorriam em frente aos televisores, sejam críticos ou jogadores. Com gráficos de qualidade, uma engine física impressionante e uma proposta que foca a simples diversão, LittleBigPlanet conseguiu resgatar toda a essência dos video games.

Como trata-se de um game exclusivo para PlayStation 3, muitos jogadores acabaram apenas babando diante toda a beleza de LBP. Mas, a Sony resolveu dar uma colher de chá aos exploradores de plantão, anunciando uma versão do game para PlayStation Portable — agora sim podemos chamá-lo de LittleBigPlanet (Pequeno Grande Planeta, numa tradução livre).
Bem-vindo ao seu sonho
Finalmente, o TecMundo Games foi conferir de perto a nova aventura dos Sackboys no PSP. O mundo ainda continua belo como sempre, alimentando por sonhos e ideias que sobem por um cordão umbilical até chegar a LBP — como explica o próprio game —, e as possibilidades conseguem se igualar ao seu irmão mais velho.
Tudo isto, é claro, adaptado especialmente para o pequeno console de bolso da Sony. Ao contrário do que se pode imaginar, a jogabilidade ainda consegue se manter fiel à versão original, mesmo que alguns pequenos elementos tenham sido retirados. Além disso, a possibilidade de criar seus próprios níveis também está de volta, com direito a ferramentas inéditas e muito mais.
Outro elemento que merece destaque é a própria atmosfera do jogo. Do começo ao fim, não há como negar: isto é LittleBigPlanet. Os níveis compartilham bastante semelhanças com o irmão mais velho, trazendo ambientes polidos e desafios divertidos. Até mesmo a trilha sonora consegue manter-se fiel às origens, propiciando trilhas variadas e que se encaixam perfeitamente como um belíssimo pano de fundo para suas aventuras.

A ausência de multiplayer doeuOs modos online também estão presentes. Infelizmente, a desenvolvedora — desta vez a Sony’s Cambridge Studio, e não a Media Molecule — deixou de lado um dos pilares mais importantes do primeiro jogo: o multiplayer. Mesmo assim, o jogo oferece funcionalidades através da rede, como compartilhamento de níveis, por exemplo.

As partidas ao lado de amigos podem ter sido deixadas de lado, mas, certamente, os gráficos ainda contam com um capricho notável. Mesmo com um Sackboy aparentemente pequeno, se compararmos, em escala, com a versão para PlayStation 3, os visuais trazem texturas de qualidade e modelos impressionantes, principalmente na criação de níveis.

Falando em criação de níveis, o editor consegue fazer com que o jogador se sinta na pele de um verdadeiro designer de jogos, mesmo contando com algumas limitações.

Em suma, LittleBigPlanet para PSP traz novamente o fabuloso pequeno grande mundo para os video games, com direito a toda a diversão da jogabilidade do primeiro título e seu incrível e inconfundível charme.

Mesmo sem multiplayer, LBP mostra que podemos sim nos divertir através de uma proposta simples, com um modo campanha que dura cerca de 5 horas, e criar quase qualquer coisa que passe por nossas cabeças.

Certamente, LittleBigPlanet para PSP é um jogo de plataforma e tanto. Fãs do gênero, e, principalmente, da série, irão adorar poder levar seus Sackboys para qualquer canto e através de um jogo de qualidade. Mesmo com algumas limitações, LBP pode ser considerado um dos grandes títulos para PSP lançados este ano.