Jogos consagrados e o 3DS: uma combinação perfeita

5 min de leitura
Imagem de: Jogos consagrados e o 3DS: uma combinação perfeita
Avatar do autor

O 3DS ainda nem foi lançado, mas já conseguiu roubar a cena e conquistar a atenção de uma infinidade de jogadores, que vêm sonhando em finalmente experimentar como é jogar em 3D, sem a necessidade de acessórios ou óculos especiais — um verdadeiro incômodo para a maioria.

Para a alegria de todos nós, o lançamento ocorrerá em março de 2011, acompanhado de versões refeitas dos grandes clássicos da Nintendo. Os principais destaques são: Zelda: Ocarina of Time, Star Fox 64 e Mario Kart. Todos estão passando por reformulações gráficas, ganhando texturas aprimoradas e novos efeitos.

Jogos para todos os gostos

Além desses colossos, o 3DS também receberá jogos inéditos, pertencentes a franquias como Kingdom Hearts, Kingdom Hearts, Resident Evil, Metal Gear Solid, Metal Gear Solid e Sonic. No entanto, mesmo com dezenas de jogos já confirmados, ainda sobra muito espaço para os desejos dos fãs.

Img_normal

No especial de hoje listaremos justamente os nomes que acreditamos merecer uma versão no 3DS. Em muitos dos casos, ficaríamos felizes apenas com uma recriação, mas é claro que novas histórias podem ser narradas no portátil da Nintendo. Vamos à seleção!

Os jogos Alguns são conhecidos. Outros... Nem tanto

Metroid

Metroid: Other M conseguiu combinar elementos dos jogos antigos, focados em plataforma, ao universo tridimensional encontrado nas gerações mais recentes de jogos. O Nintendo 3DS ofereceria a oportunidade perfeita para que a proposta fosse expandida, permitindo uma leitura mais fácil do espaço, ao lado de comandos ágeis e da praticidade proporcionada pela tela sensível ao toque.

Img_normal

World of Illusion

Você se lembra deste jogo? Com cenários belíssimos, inimigos mirabolantes e a presença de Mickey e Donald, ele foi considerado como um dos melhores da época. Para uma versão refeita, não gostaríamos de exagero, muito pelo contrário: o interessante seria refazer tudo em polígonos, com texturas pintadas, utilizando o efeito 3D apenas para ressaltar as animações da toalha mágica e a visão artística da equipe.

Outra opção, para quem quer fazer uma viagem ainda mais nostálgica, é o jogo Castle of Illusion, que tem apenas Mickey como protagonista.

F-Zero

Pura velocidade e muita adrenalina. No 3DS, a franquia encontraria poder de processamento suficiente para aparecer com belos gráficos. As pistas e os trajetos mirabolantes ganhariam ainda mais vida graças ao efeito autoestereoscópico da tela do novo portátil. Até mesmo efeitos atmosféricos poderiam ser implementados, os quais ampliariam a sensação de velocidade. Não custa sonhar, não é mesmo?

Mario e Luigi

Os irmãos encanadores já dançaram no estômago de Bowser (Bowser’s Inside Story) e correram contra o tempo em Partners in Time, sempre com muito bom humor. Em um novo capítulo da saga, eles poderiam brincar com a profundidade dos cenários e com os acelerômetros do 3DS, reinventando mais uma vez a fórmula de RPG.

Img_normal

Shenmue

Superproduções, altos custos e muita qualidade. O RPG Shenmue — criado pela divisão japonesa da SEGA para o console Dreamcast — é lembrado sempre que a empresa realiza algum anúncio. Em vista das vendas dos jogos do DS, uma versão refeita de Shenmue teria o potencial para vender milhões de cópias e aumentar consideravelmente o poder de investimento da SEGA no mercado de jogos.


Panzer Dragoon

Dragões voadores, chefes gigantescos e muitos disparos na tela. Mais uma vez, o 3DS permitiria a construção de gráficos impressionantes, aproveitando os milhares de projéteis que cobrem a tela para capturar a atenção dos jogadores. A ideia é atraente, mas os desenvolvedores da série estão mais interessados no Kinect, da Microsoft — haja vista o anúncio de Project Draco, realizado durante a Tokyo Game Show.

Pokémon

A franquia já tem um histórico comprometedor: a cada geração de portáteis, uma dupla de jogos é refeita. Red e Blue convertidos em Fire Red e Leaf Green, enquanto Gold e Silver ganharam as denominações Heart e Soul no DS. Agora, no 3DS, é muito provável que vejamos a terceira geração (Ruby e Saphire) passando por grandes transformações. É claro que o anúncio não virá tão cedo, uma vez que os jogos Pokémon Black e White acabaram de ser lançados no Japão.

Img_normal

Ninja Gaiden

O time ninja da Tecmo fez um ótimo trabalho ao trazer Ryu para o portátil da Nintendo. Para uma próxima geração, os cenários pré-renderizados poderiam ser abandonados, abrindo espaço até mesmo para a movimentação de câmera, enquanto o protagonista se desloca de um canto para o outro, abrindo rasgos nos corpos dos inimigos. O sangue “saltaria” da tela!

Img_normal

Super Mario World

Um jogo imortal, sem dúvidas. A Nintendo até pode ter produzido novas versões da série de plataforma, mas a jogabilidade delas sempre foi muito próxima da encontrada nos episódios Mario Bros. A nossa visão para um Super Mario World 3D engloba cenários familiares, mapas maiores e 192 fases — apenas para dobrar as tradicionais 96 fases do original!

Zelda: A Link to the Past

Outro jogo do Super Nintendo que pode ser considerado como imortal. Nossa visão para Zelda: A Link to the Past no 3DS mantém a mesma movimentação para o herói Link e a perspectiva superior de câmera. No entanto, poderiam ser adicionados mais desafios, itens e dungeons. Uma continuação real para a história — explorando outras áreas de Hyrule — seria ainda mais emocionante.

Arte produzida por Orioto, do DeviantArt.
Myst, Raven...

O 3DS foi praticamente moldado para os jogos de aventura. No caso de Myst e Raven, a proposta seria expandir os universos, permitindo a navegação em tempo real pelos cenários. Mais uma vez, a escolha é justificada pela combinação de poder de processamento e tela sensível ao toque.

Chrono Trigger

A Square Enix já afirmou que questões de direitos autorais impedem, ao menos até o momento, a produção de uma continuação direta ou de uma versão refeita do RPG que impulsionou uma geração inteira de jogadores.

Mesmo assim, não desistimos desse sonho e imaginamos que uma recriação poderia surpreender a todos pela boa utilização da arte de Akira Toriyama. Uma pena que um antigo projeto produzido por fãs — que pode ser visualizado abaixo — foi vetado pela desenvolvedora.

Img_normal

Call of Duty

O DS pecou pela falta de força, mas o 3DS promete mudar tudo isso. Jogos como Resident Evil (que está sendo desenvolvido pela Capcom) já mostraram como podem ficar os gráficos na plataforma. Uma adaptação da guerra com controles similares aos permitidos por um mouse seria ideal.

Tekken

Se Super Street Fighter IV está sendo miniaturizado, por que é que o concorrente Tekken também não passa pelo mesmo processo? Na verdade, a franquia da NAMCO BANDAI tem muito mais a ver com o 3DS, uma vez que os cenários e a movimentação já ocupam três dimensões. Até mesmo os controles seriam adaptados com mais facilidade, em vista da presença de apenas seis botões no portátil.

Img_normal

Castlevania

A Mercury Steam pode ter ficado responsável pela releitura tridimensional, mas queremos que Igarashi continue seu trabalho com a consagrada fórmula “Metroidvania”. A alta resolução do 3DS e os efeitos tridimensionais permitiriam uma expressão artística muito mais forte, dotada de detalhes nunca antes vistos na série.

Img_normal

Mesmo depois de listarmos todos esses nomes, acreditamos que a afirmação do início do especial mereça ser repetida: ainda há muito espaço para os desejos dos fãs, pois são inúmeros os jogos que merecem uma nova chance para brilhar.

Que o 3DS alcance as expectativas de todos, e sirva como estopim para a volta de antigos gigantes do universo dos jogos.

Jogos consagrados e o 3DS: uma combinação perfeita