Epic Games Store não gera lucro mesmo 5 anos após o lançamento

1 min de leitura
Imagem de: Epic Games Store não gera lucro mesmo 5 anos após o lançamento
Imagem: GettyImages

Quase cinco anos após o lançamento e a Epic Games Store ainda não gera lucro, admitiu o chefe da loja, Steve Allison, nesta segunda-feira (6). A revelação aconteceu em depoimento no julgamento antitruste com o Google captado pelo The Verge.

Lançada em 2018, a Epic Games Store é uma das principais lojas de jogos para PC, mas não está nem perto da Steam. A plataforma conta com títulos exclusivos, distribui jogos gratuitos semanalmente há bastante tempo.

Cinco anos após o lançamento, a Epic Games Store ainda não é lucrativa.Cinco anos após o lançamento, a Epic Games Store ainda não é lucrativa.Fonte:  GettyImages 

Contudo, os esforços da Epic Games ainda não geraram frutos, mesmo cobrando apenas 12% como comissão sobre vendas de jogos — a Steam cobrava 30%.

Problema financeiro na Epic Games

Em setembro deste ano, a Epic Games demitiu 900 funcionários. A medida foi uma estratégia para conter os gastos da companhia, frente ao fato de estar "gastando mais do que ganha", segundo o CEO Tim Sweeney.

Em um comunicado lançado no mesmo dia, o executivo mencionou que a Epic Games estava "muito aquém da sustentabilidade financeira" e que as demissões eram a única alternativa.

Durante o testemunho, Allison não entra em detalhes sobre os motivos que tornam a Epic Games Store um projeto ainda em construção, mas seu depoimento atiçou a comunidade nas redes sociais — especialmente, no X.

Parte do público está descontente com o desempenho da loja e critica o tempo necessário para inicialização do launcher e abrir um jogo. Os menus e a experiência geral com o serviço aparentemente não agrada — pelo menos, no lado dos consumidores.

Steam lidera sozinha

A Steam, por sua vez, proporciona uma experiência muito mais agradável, também favorecida pela familiaridade do público — a plataforma existe desde 2003.

Ainda que seja a preferência dos gamers, a predominância da Steam gera um problema para desenvolvedores: o monopólio. Publicar jogos na plataforma é praticamente obrigatório, se o desenvolvedor quiser que o game alcance o maior público possível.


Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.