Fear & Hunger: conheça o RPG mais difícil, cruel e bizarro já feito

4 min de leitura
Imagem de: Fear & Hunger: conheça o RPG mais difícil, cruel e bizarro já feito
Imagem: Fear & Hunger

Fear & Hunger é um perturbador RPG produzido por um único desenvolvedor, o finlandês Miro Haverinen. O título empresta elementos de gêneros como horror de sobrevivência, dungeon crawler e rogue-like para entregar uma experiência extremamente punitiva e rejogável, em que cada nova tentativa traz inimigos, itens e salas em locais diferentes.

Lançado em 2018 via Steam, o jogo mergulha em temas muito pesados, incluindo mutilação e violência sexual, e busca inspiração em obras como Silent Hill e Berserk para construir uma atmosfera opressora e sufocante. Por esses motivos, ele está envolto em polêmicas e figura em listas de jogos mais bizarros já feitos.

Nas linhas a seguir, o Voxel traz detalhes de Fear & Hunger. Confira!

Fear & Hunger não é para amadores

A história se passa em um mundo de fantasia sombrio, em que quatro aventureiros desafortunados se veem cada vez mais perdidos em uma antiga fortaleza. O local tem uma grande conexão com o sobrenatural e funciona como um elo entre diferentes planos da existência, onde deuses antigos e novos lutam pelo poder.

Quanto mais fundo os jogadores se aventuram nas masmorras, mais aberrações dignas das obras de Junji Ito ficam à espreita e qualquer decisão errada pode significar uma morte tortuosa.

Logo de primeira impressão, Fear & Hunger se mostra como um RPG extremamente punitivo e até mesmo complicado de se entender. O jogo traz um estilo visual em pixel art e com uma jogabilidade que remete a projetos de fãs feitos em RPG Maker. No entanto, se engana quem pensa que ele segue a fórmula clássica do gênero.

Para começar, os combates têm um sistema de desmembramento que vale não apenas para os inimigos, mas também para o grupo do jogador. Isso não tem apenas implicações visuais, já que a violência é bastante explícita, mas também afeta o que os personagens são capazes ou não de fazer em diante. É como se cada braço ou perna possuísse uma barra de vida distinta, então o jogador tem algumas escolhas: incapacitar o alvo pouco a pouco ou partir para um golpe mais ganancioso, mirando na cabeça.

Mas lutar não é a única forma de vencer os desafios em Fear & Hunger. Inclusive, ela é a menos indicada dependendo dos perigos que estão à frente, pois os combates não concedem pontos de experiência e nenhuma recompensa além da mera sobrevivência. Para piorar, os personagens podem morrer de forme e enlouquecer na escuridão sem fim.

Criatividade na escuridão

O jogo tem uma grande ênfase nos seus itens coletáveis, que devem ser usados de forma criativa para vencer os desafios. Por exemplo, é possível posicionar armadilhas de urso para incapacitar ogros, jogar um graveto para distrair cachorros sanguinários (que são um grande problema nos primeiros segundos de jogo), arremessar frascos com substâncias para cegar inimigos, entre outros.

Há até mesmo uma mecânica para testar a sorte na moeda em situações de vida ou morte de tão implacáveis que são as aberrações. E é claro que perder na moeda garante uma morte tão horripilante e repulsiva quanto se pode esperar. É como jogar uma mesa de Dungeons & Dragons mestrada por alguém que quer ver sua destruição.

Fear & Hunger tem batalhas implacáveis.Fear & Hunger tem batalhas implacáveis.Fonte:  Steam 

Também é possível traçar paralelos com Dark Souls, já que a derrota é a melhor professora em Fear & Hunger. O conhecimento acumulado a cada nova tentativa é sem dúvidas a recompensa mais valiosa no jogo, mas também pode ser uma grande barreira de entrada pelo seu nível de crueldade.

O jogo realmente não perdoa, tanto que é possível cair em buracos sem saída em que a única opção é ficar parado esperando a morte chegar. Se você for corajoso o suficiente para encarar essa jornada, é possível aprender ao ponto de zerar o jogo sem sequer entrar em combate, utilizando-se apenas das mecânicas de exploração e interação com o ambiente. Mas que fique claro que é um processo demorado e que exige múltiplas tomadas de decisão.

O que justifica tanta dificuldade?

Enquanto há jogos que são difíceis apenas pelo detrimento do jogador, Fear & Hunger utiliza o alto nível de desafio para reforçar os horrores e ameaças de seu universo. Nele, há poucos elementos a favor do jogador e todos exigem algum tipo de sacrifício. Seu sistema de batalhas, por exemplo, destaca o quanto qualquer combate pode ser decisivo — caso um personagem machuque os olhos, por exemplo, o jogador simplesmente terá que finalizar a jogatina através de uma tela escura.

História de Fear & Hunger é profunda e repleta de mistérios.História de Fear & Hunger é profunda e repleta de mistérios.Fonte:  Steam 

Para acompanhar, como recompensa aos jogadores mais corajosos, há uma extensa história de fundo para o mundo de Fear & HungerAo todo, são 9 finais alternativos, desbloqueados através de ações específicas e relacionados ao nível de profundidade em que os heróis se dispõem a descer. Há deuses antigos, déspotas mortos e todo o tipo de estranheza em cada camada da jornada — que, decididamente, não é para qualquer um. 

Requisitos de Fear & Hunger

Por ser um jogo no estilo RPG Maker, Fear & Hunger é bastante leve e roda em uma vasta gama de máquinas. Por vezes, o jogo também entra em promoção na plataforma Steam e fica à venda por R$ 11,61. Veja os requisitos para jogar:

OS: Windows 7, 8, 8.1 ou 10 (32/64bit);
Processador: Intel Core 2 Duo ou superior;
Memória: 2 GB de RAM;
Placa de vídeo: Compatível com DirectX 9/OpenGL 4.1;
DirectX: Versão 9;
Armazenamento: 1 GB de espaço livre

O que achou da proposta de Fear & Hunger? Teria coragem de desbravar seus calabouços repletos de aberrações? Comente nas redes sociais do Voxel!

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.